Colégio Embraer vai cobrar mensalidade de 20% dos novos alunos a partir de 2019

O Instituto Embraer vai cobrar, a partir de 2019, mensalidade de até R$ 1.980 de 20% dos ingressantes nos Colégios Engenheiro Juarez Wanderley, em São José dos Campos; e Casimiro Montenegro Filho, em Botucatu. O edital foi publicado na última quinta-feira, dia 26.

As escolas, que eram exclusivamente voltadas a alunos de baixa renda e de rede pública de ensino, estão entre as melhores do país. Essa será a primeira vez que o acesso de alunos pagantes, oriundos de escolas particulares, será permitida.

Em São José, das 200 vagas abertas, 40 delas serão para alunos pagantes – o valor da mensalidade será R$ 1.980. Em Botucatu, das 120 vagas abertas, 24 serão nessa modalidade, cujo valor da mensalidade é menor, de R$ 1.590.

A escola atende apenas estudantes do ensino médio, em ensino integral. O valor da mensalidade inclui transporte, alimentação e o material.

Para o preenchimento das vagas, após seleção por meio de vestibulinho, serão convocados para matrícula os candidatos aprovados, por ordem de classificação, em duas listas – uma de candidatos das chamadas vagas sociais, que vão estudar gratuitamente, e outra de candidatos de vagas gerais.

Anualmente, o Colégio Embraer atende 960 alunos, sendo a maioria em São José dos Campos. A mensalidade que será cobrada é compatível com os valores praticados em escolas particulares da cidade.

A Embraer justificou, na época do anúncio da mudança, que a medida pretende garantir a ‘sustentabilidade no longo prazo’ e que a ação não vai gerar lucro. A companhia informou que investe R$ 20 milhões por ano nos dois colégios. Do valor total, R$ 14 milhões é aplicado em São José.

Inscrição

As inscrições estarão abertas de 20 a 31 de agosto no site da Vunesp, que organiza o processo seletivo. O valor da inscrição é de R$ 50 e a prova é no dia 21 de outubro.

Fonte: Portal G1