Ceatox inicia projeto junto a escolas de Botucatu

O Centro de Assistência Toxicológica, unidade auxiliar vinculada ao Instituto de Biociências (IB) da Unesp, campus Botucatu, começou um novo projeto junto a 16 escolas de Botucatu. Trata-se da conscientização dos riscos de acidentes com produtos tóxicos, direcionado a educadores de crianças e adolescentes. A primeira palestra com representantes de cada uma das instituições de ensino ocorreu no último dia 27 de novembro, na Secretaria Municipal de Educação, com prosseguimento das atividades no início do próximo ano.

“Primeiro faremos algumas aulas de conscientização e orientação sobre as principais intoxicações que atingem as crianças. Depois, os participantes deverão elaborar uma atividade pedagógica que possa ser aplicada em sala de aula com seus respectivos alunos, em seguida essa atividade será desenvolvida nas salas de aula. Na terceira etapa, deverá acontecer uma atividade, também desenvolvida por esses participantes, com os pais dessas crianças, que são fundamentais neste processo de prevenção de acidentes”, detalha João Leandro Chaguri, farmacêutico do Ceatox, idealizador do projeto.

De acordo com o Sistema de Informação de Agravos de Notificação (Sinan), no Brasil, entre 2010 e 2015, aconteceram por volta de 87.875 notificações de intoxicação. Destas, crianças de 0 a 14 anos foram responsáveis por 55.091 notificações. Destes, 50% dos casos envolveram crianças de 0 a 4 anos. Entre os principais agentes tóxicos que causaram intoxicações nessa faixa etária destacam-se medicamentos e domissanitários, ou seja, substâncias ou preparações destinadas à higienização e desinfecção domiciliar como alvejantes, detergentes, entre outros.