Alunos da Rede Municipal de Ensino reiniciam atividades do Projeto de Equoterapia

O Centro de Equoterapia de Botucatu, conveniado à Secretaria Municipal de Educação, reiniciou na manhã da última terça-feira, 18, o atendimento a alunos da Rede Municipal de Ensino. O projeto é direcionado a estudantes do 1º ao 5º ano que possuem dificuldades acentuadas ou transtornos de aprendizagem e problemas de socialização.

A Equoterapia é um método terapêutico e educacional que utiliza o cavalo dentro de uma abordagem interdisciplinar, nas áreas de saúde, educação e equitação, buscando o desenvolvimento biopsicossocial de pessoas com deficiência ou com necessidades especiais. Ela emprega o cavalo como agente promotor de ganhos físicos, psicológicos e educacionais.

Cinco escolas da Rede Municipal do Ensino Fundamental irão participar do projeto neste ano: Jonas Alves de Araújo, Antenor Serra, Luiz Carlos Aranha Pacheco, Leonor Bicudo Vizenzzotto e Francisco Ferrari Marins.

De acordo com Juliana Vizenzzotto, Coordenadora da Educação Especial, a escolha dos participantes ao Projeto de Equoterapia é realizada pela Coordenadora Pedagógica em conjunto com professores de cada unidade escolar, que selecionam os alunos que apresentam problemas biopsicossociais.

“O Projeto de Equoterapia trabalha com habilidades básicas para o desenvolvimento humano que foram afetadas no processo de ensino aprendizagem, como atenção, memória, concentração, organização, planejamento, percepção e autoestima, entre outras”, explicou Juliana.

Além da prática, que também pode ajudar as crianças com exercícios para o equilíbrio, coordenação, postura e concentração, são desenvolvidas outras atividades visando a responsabilidade e a disciplina.