Ponto MIS começa nesta quarta-feira, 18, com o filme “A Cidade das Crianças”

Terá início nesta quarta-feira, 18, mais uma edição do Ponto MIS, programa de circulação e difusão audiovisual que visa promover a formação de público e a circulação de obras do cinema. A primeira atividade será a exibição do filme “A Cidade das Crianças”, às 20 horas, no Cine Janelas.

Já no dia 26, às 20 horas, estará em cartaz “O Filme da Minha Vida”. O programa é uma parceria entre o Museu da Imagem e do Som – MIS e as cidades do Estado e inclui ainda oficinas, como a de Webclipe, que será no dia 25 de abril, das 18 às 22 horas, com o diretor e editor de clipes musicais, Marcelo Perdido. Poderão participar alunos com idade acima de 14 anos.

As inscrições já estão abertas, com limite de 20 vagas, e podem ser feitas pelo telefone 3811-4171. Serão quatro horas de aula e resultado é um vídeo de 01 minuto, que será publicado nas plataformas do programa e poderá ser compartilhado por todos os participantes.

Todas as atividades serão realizadas no Cine Janelas, no Espaço Cultural, com entrada franca. Confira a sinopse dos filmes:

 

A Cidade das Crianças

Dir. Nicolas Bary,

França/Luxemburgo, 2008, 95 min.

Elenco: Raphael Katz, Adèle Exarchopoulos, Léo Legrand

Idioma: Disponível na versão dublada e na versão legendada

Gênero: Aventura, Fantasia

Classificação: Livre

Na vila de Timpelbach, as crianças afrontam os adultos e todas as formas de autoridade. Impotentes, os adultos decidem abandonar a vila, deixando-os a imaginar que todos partiram numa viagem. Quando as crianças se dão conta de que não existe um só adulto na vila, eles tomam conta de tudo, fazendo suas próprias leis. Mas existe algo com o que eles não contavam…

O Filme da Minha Vida

Dir. Selton Mello,

Brasil, 2017, 1h 35min.

Elenco: Vicent Cassel, Selton Mello, Bruna Linzmeyer

Idioma: Português

Gênero: Drama

Classificação: 14 anos

O jovem Tony (Johnny Massaro) decide retornar a Remanso, Serra Gaúcha, sua cidade natal. Ao chegar, ele descobre que Nicolas (Vincent Cassel), seu pai, voltou para França alegando sentir falta dos amigos e do país de origem. Tony acaba tornando-se professor, e se vê em meio aos conflitos e inexperiências juvenis.