No Rio Bonito, encontro de baterias e “banho das donzelas” abrem o carnaval de Botucatu

Descontração, alegria, calor de mais de 30 graus e muita batucada. Assim foi o “Grito de Carnaval”, promovido pela Prefeitura de Botucatu, através da Secretaria Municipal de Cultura. O evento aconteceu no último sábado (11), na orla do Rio Bonito.

Foliões, rancheiros, integrantes de blocos carnavalescos e das escolas de samba Gente Unida de Vila Maria e Acadêmicos do Império promoveram um animado encontro de baterias, fazendo o tradicional “esquenta” para os desfiles que acontecerão no final deste mês.

A batucada colocou muita gente para dançar, entre elas a rainha e as princesas do Carnaval. Ao final da tarde, todos seguiram caminhando pela orla, passaram pelos decks e pela bica, até chegarem à rampa que dá acesso ao rio Tietê e encerrarem o evento com o “Banho das Donzelas”.

Homens fantasiados de mulheres caíram na água para se refrescarem. Trata-se de uma homenagem ao “Banho da Dona Dorotéia”, uma das mais antigas e tradicionais manifestações populares de carnaval paulista, iniciada na década de 20, na cidade de Santos e hoje presente em vários municípios.

“Buscamos trazer algo diferente para o Carnaval de nossa cidade. Ficamos muito satisfeitos porque as pessoas puderam se divertir num clima bastante tranquilo e descontraído. A intenção é promover a festa com bom-humor, alegria e acima de tudo respeito para que as famílias, especialmente as novas gerações, se sintam contagiadas em brincar o carnaval, da sua maneira mais genuína”, avalia o secretário municipal de Cultura, Antonio Luiz Caldas Jr.

A Polícia Militar e a Guarda Civil Municipal marcaram presença no local mas não registraram nenhuma ocorrência. O prefeito Mário Pardini e o deputado Fernando Cury também prestigiaram o evento.

O que vem por aí

A Secretaria de Cultura de Botucatu definiu a programação do carnaval 2017. A expectativa é que mais de 15 mil pessoas prestigiem todas as atividades gratuitas distribuídas pela Cidade neste mês de fevereiro.

A programação foi discutida e pactuada com as agremiações carnavalescas, entidades e com representantes populares. Em todos os eventos, a Prefeitura de Botucatu irá disponibilizar infraestrutura como segurança, serviços de saúde, banheiros químicos, sistema de som, tendas e limpeza.

Estação Folia

No dia 25 (sábado), das 16 às 20 horas, haverá o Estação Folia, uma grande festa que terá como cenário a Estação Ferroviária recém-restaurada, na Vila dos Lavradores. A iniciativa tem enfoque especial nas crianças e jovens adolescentes. Na oportunidade, a animação ficará por conta do grupo “O Couro Come”, liderado pelo professor de música e mestre de bateria Steve Neghão.

Desfiles e estrutura

No dia 26 (domingo) e no dia 28 (terça) acontece na Avenida Rafael Serra [atrás do Ginásio Municipal de Esportes] o tradicional desfile das escolas de samba e blocos carnavalescos, a partir das 19h30. As escolas também serão avaliadas por um grupo de jurados dentro dos principais quesitos como bateria, fantasia, samba-enredo, entre outros.

O público que for prestigiar a festa ainda poderá contar com uma arquibancada, com capacidade para 5 mil pessoas, com área especial para idosos e pessoas com deficiência, além de iluminação e som adequados. Tudo para que a população possa acompanhar o desfile de maneira mais confortável.

Além destes eventos cheios de novidades, serão promovidos os tradicionais bailes no Rio Bonito e Mina nas noites de sábado, domingo e segunda-feira de carnaval, além de uma matinê na Mina, no domingo.

“O carnaval é uma das mais destacadas manifestações culturais do povo brasileiro. A Prefeitura apenas busca fomentar, apoiar, oferecer suporte para que, a exemplo de outras festas, os carnavalescos possam se divertir muito de forma sadia e respeitosa e curtir com bastante segurança, em todos os aspectos. Apelo a todos que se divirtam ao extremo, sem excessos de bebidas alcoólicas e deslizes no trânsito, respeitando os valores de cada pessoa e família”, argumenta Caldas.

“Quero ressaltar que planejamos tudo em perfeita consonância com a diretriz do Governo Pardini: ‘Fazer mais com menos’. Embora tenha crescido nos eventos, devemos gastar cerca de 30% a 40% menos do que foi aplicado em 2016, por meio da racionalização de custos e da colaboração de uma empresa parceira”, acrescenta o secretário de Cultura.

Fonte: Prefeitura de Botucatu