Música e teatro entram em cena em Botucatu

A literatura se encanta com a melodia e os textos sonoros ganham vida em um espetáculo inédito, com um show musical teatralizado. É esse o convite ao público para interagir com os conteúdos multigênero do ensaio produzido pelo compositor e jornalista Nélson Itaberá Gonçalves. A apresentação em Botucatu será no próximo sábado, dia 21 de janeiro, às 20 horas, no Teatro Municipal, com entrada gratuita.

O espetáculo, que reúne literatura, música e teatralização, integra a programação do projeto Literatura Cantada, que tem o aval do selo PROAC ICMS 2016. O trabalho percorre cidades do Interior Paulista com banda de nove integrantes, ator e cenários para ambientar a relação entre uma sala de leitura e a musicalização de textos em conto, crônica e dissertação jornalística.

Na apresentação, a literatura e a música ‘conversam’ no palco. A proposta teve lançamento no Teatro Municipal de Bauru no final do ano passado e uma apresentação em Lençóis Paulista no mês de novembro.

O show de uma hora e cinquenta minutos de duração demarca a estreia do autor na literatura. A apresentação traz interpretações teatrais de trechos de crônica, contos, reportagens e dissertação elaborados no livro que conta, ainda, com um CD encartado. “No palco, uma sala de leitura forma o ambiente para diálogos que propõem a reflexão sobre o comportamento humano e a abordagem da linguística pesquisada no trabalho e nos versos que deram vazão a esse mergulho nas raízes da identidade cultural brasileira”, aborda o compositor.

O projeto do livro com CD encartado contém 12 capítulos multigênero e 14 canções. Para cada capítulo o compositor produziu uma canção, também em diferentes estilos. No livro, Nélson Itaberá pesquisa a identidade existente entre a palavra e a música e defende, ainda, a possibilidade de composições pelo chamado “analfabeto musical”, sem o conhecimento de campos harmônicos.

O projeto ainda promove a discussão sobre comportamento humano. Neste caso, o autor apresenta temáticas como vaidade, consumismo, egoísmo, amor, internet, em estilos literários diversificados e, para cada um, sugere o mergulho na reflexão através de letras musicadas. Um ator ‘provoca’ a relação entre canções e textos ao longo do espetáculo.

Por fim, o trabalho defende a identidade cultural brasileira a partir da rejeição e exclusão social, tendo o cafuzo como personagem elementar dessa formação. Nos capítulos de pesquisa, o autor traz entrevistas com sociólogos, estudiosos da linguística, psicólogos e outros especialistas, de acordo com o conteúdo de cada capítulo-canção. “Um projeto para ler, refletir, ouvir e cantar”, como define Itaberá.

Carreira 

O autor independente já lançou três álbuns musicais – sendo Pedra brilhante (2012), Linguagens (2013) e Lições de Vida (2014) –, é vencedor de três sambas enredos em concursos de desfile do Carnaval de Bauru pela Escola Acadêmicos do Cartola e recebeu certificado de honra ao mérito nacional no Prêmio Esso de Jornalismo, edição 1999, por sua atuação na imprensa escrita investigativa.

Nélson Gonçalves é autodidata em violão e cavaquinho, editor do Jornal da Cidade de Bauru, com 25 anos de profissão, e jornalista da TV Câmara Bauru.

Serviço

Data: sábado, 21 de janeiro de 2017
Horário: 20 h
Local: Teatro Municipal de Botucatu
Entrada gratuita