Em desfile histórico, Banda Marcial do La Salle emociona público na Rua Amando

Cultura
Em desfile histórico, Banda Marcial do La Salle emociona público na Rua Amando 07 setembro 2017

Fotos Acontece Botucatu

Muita emoção em um reencontro histórico

Um reencontro histórico. Assim foi a apresentação do Colégio La Salle nesta quinta-feira no desfile de ’07 de Setembro’ em Botucatu. A Banda Marcial completa 50 anos de atividades e fez um grande encontro de gerações, desfilando com mais de 300 veteranos de todas as épocas da Banda.

Várias gerações estiveram no desfile

O desfile foi idealizado há semanas e rapidamente tudo foi organizado, desde ensaios, uniformes, apresentação e confraternização. Muitas ações  foram coordenadas por um grupo de WhatApp.

O relógio se aproximava das 12h00, o sol forte castigava a concentração, mas o entusiasmo tomava conta de todos. Durante o desfile alguns não seguraram a emoção e as lágrimas vieram, afinal, passava um filme na cabeça. Não importava a idade, todos estavam ali como se voltassem no tempo.

As milhares de pessoas presentes na Rua Amando de Barros esperavam ansiosamente pelo desfile e os aplausos com um misto euforia anunciava que a Banda Marcial do Colégio La Salle estava novamente descendo. Os integrantes estavam ali reinventando a própria história, história de muitas glórias no passado.

No momento mais comovente do desfile, Gustavo Nigro, ex-integrante e um dos organizadores do reencontro, pegou o microfone, representando quem ali desfilava. Registrou um pouco da história desde a década de 60, quando o Banda estava sob a regência do Maestro Oscar Kuhn, representado no desfile em Botucatu por suas filhas. Mas a homenagem era direcionada para outra pessoa.

Bolinha foi o grande homenageado

“Queríamos homenagear uma pessoa aqui, que representa tudo isso. Tudo isso foi feito para ele. Você Bolinha”, disse Nigro entregando uma lembrança para homenagear o Maestro Luiz Antônio Matheus Vieira, que durante décadas comandou a Banda Marcial e que novamente foi o responsável pela regência neste 07 de setembro.

Mas após três anos de interrupção em sua história, o mais comemorado foi o anúncio do retorno da Banda em um emocionante desfile. A nova direção do colégio La Salle é simpatizante da Banda e patrocinou as camisetas dos integrantes, além de ceder o colégio para os ensaios.

Bolinha ainda recebeu das mãos do Deputado Estadual Fernando Cury uma ‘Moção de Congratulações’ da Assembleia Legislativa de São Paulo. Um encontro de confraternização ainda será realizado entre integrantes e ex-integrantes da Banda.

Paralelamente, a Banda Marcial de Botucatu, hoje encampada pela Afrape, continuará seus trabalhos. Ela é composta por ex-integrantes da Banda Marcial La Salle, quando esta teve suas atividades extintas em 2014.

Foto: M&M Imagens

Um pouco da História

Em 1959 o Colégio foi adquirido pelos lassalistas de Botucatu. Já em 1960, a Banda teve início com seu primeiro Maestro, Irmão Florentino (Afonso Sander). Na época a Banda tinha aproximadamente 70 elementos.

O desfile em Brasília no 7 de setembro de 1969 foi uma apresentação lendária e contou com 130 integrantes. Em 1963 a Banda foi campeã no concurso da Record em São Paulo. No ano de 1966, já sob a regência do Maestro Oscar Kuhn (Capitão reformado da Polícia Militar), foi campeã novamente.

Ainda vieram os vices de 1967e 1969 e mais um título, em 1968, quando os integrantes executaram a música ‘Canção do Expedicionário’. A Banda Marcial teve sua primeira extinção em 1979, com retorno em 1982. Ela foi extinta apenas em 2014 pela ex-diretoria do Colégio.

 

 

 

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento