O exercício físico e a missão de ser Mãe

Artigo do Professor Beto Pavão – Espaço Elo

Defender a prática dos exercícios físicos já se tornou um hábito em nossa coluna. Falamos da importância deles durante a pandemia, durante e pós Covid, e a importância da prática regular de uma maneira mais abrangente. Essa semana gostaria de me dedicar a um tema mais específico, a prática dos mesmos pelas mulheres, com um olhar especial as mamães.

A OMS (Organização Mundial da Saúde), lançou no final do ano passado novas diretrizes sobre o volume adequado para um padrão de exercícios físicos semanais, recomendando pelo menos 150 a 300 minutos de atividade aeróbica moderada a vigorosa por semana para todos os adultos, e uma média de 60 minutos por dia para crianças e adolescentes.

Outra recomendação que faz parte dessa diretriz,afirma que a prática de 75 a 150 minutos de atividade física intensa é válida quando não houver contraindicação.

Mas como encaixar esse volume semanal de exercícios na rotina de uma mamãe? Tenho certeza que esse tema é um grande desafio de muitas mulheres, pois o sentimento materno na maior parte do tempo, sempre preenche o coração de uma mãe, e todas as suas atitudes e atividades colocam as crianças em primeiro lugar, sem contar o trabalho, a casa e toda rotina cotidiana.

Seria muito adequado colocarmos uma frase sobre esse assunto... “Ser fisicamente ativo pode adicionar anos à vida e vida aos anos”, disse Tedros Adhanom Ghebreyesus, diretor-geral da OMS.

Estar BEM não significa estar sarada, estar BEM significa estar equilibrada emocionalmente, psicologicamente e também fisicamente, pois essa congruência criada através da prática regular dos exercícios em comunhão com outras práticas de BEM estar, podem transformar a relação entre mães e filhos, pois a criação de um ambiente de tranquilidade interna é refletida a todos ao seu redor e com certeza captado por quem está mais próximo de nós.

Podemos citar muitos exercícios a serem realizados por mulheres, como caminhadas, corridas, bike, musculação, dança, treinamento funcional, pilates, crossfit entre outros, mas aqui vale a dica mais importante de todas, procure algo que lhe faça feliz, busque algo que lhe dê prazer, que encha e preencha o seu coração ao final de cada atividade e lembre-se que, quando estamos felizes e gratos essa energia se expande do nosso corpo físico para o universo e contagia as pessoas ao nosso lado, e no caso das mamães, quem tem esse maior privilégio normalmente são os filhos.

Finalizo agradecendo e desejando uma vida rica a todas as mães, rica de amor, de muita paciência e recheada de exercícios físicos, especialmente a minha que com certeza é a melhor mãe do mundo.

Beto Pavão

Espaço ELO