Zeladoria cobra empresa de telefonia por mais agilidade na remoção de cabos caídos

 A equipe de Zeladoria Municipal se reuniu nesta quinta-feira, 05, com a empresa Vivo para cobrar maior efetividade na retirada de cabos caídos em vias da Cidade. A empresa foi a única que não tinha comparecido em reuniões anteriores com concessionárias e empresas que prestam serviços em Botucatu.

Participaram da reunião a representante da empresa de telefonia, Ana Maria Vocci Caricati, o Secretário do Prefeito, Paulo Sérgio Alves, o Secretário Adjunto de Governo, Daniel Lunardi, e a Procuradora Municipal, Maria Isadora Coradi.

“Temos muitos problemas com cabos soltos nos postes e as concessionárias que prestam serviços de telefonia e internet, por exemplo, demoram muito para retirar. Existe uma lei que dá prazo para as concessionárias solucionarem este tipo de situação. Chamamos as empresas para pedir que elas façam este serviço com mais agilidade e que, se não removerem os cabos, iremos autuar e multar por estas irregularidades, conforme determina a legislação municipal”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

A lei nº 5.741 de 2015 regulamenta os serviços das concessionárias que utilizam cabeamento na Cidade. Não remover os cabos soltos prevê multa de R$ 1 mil a R$ 2 mil por dia para a empresa responsável. Além dos reparos, Prefeitura e Vivo firmaram um acordo para um programa de “faxina de fios”.

“A empresa fará uma varredura em todos os postes da Cidade para ver quais os cabos que não estão funcionando, e então removê-los. São esses os cabos que caem e que prejudicam a população. Sabemos que é um trabalho minucioso e demorado, mas bastante necessário, portanto vamos cobrar isto”, concluiu Paulo Sérgio Alves, Secretário do Prefeito.