Voluntários retiram quantidade assustadora de lixo em cachoeira de Botucatu

Bola de futebol, ferro de passar roupa, calota de carro, esqueleto de bovino, tênis, DVD, caixa de som, pneus, carcaça de TV, vidros, talheres e uma quantidade assustadora de bitucas de cigarro, latinhas, garrafas de vidro, garrafas pet, entre outros. Tudo isso foi retirado neste sábado, 21, da Cachoeira do Cruzeiro do Sul, região do Cambuí, em Botucatu.

A ação denominada Cuesta Limpa, em sua quarta edição em 2019, foi realizada por Voluntários, Escoteiros do GEPA, Aventureiros do Túnel, Associação dos Trilheiros de Botucatu e Guias da Cuesta, tendo apoio do COMUTUR (Conselho Municipal de Turismo de Botucatu) e Secretaria do Verde.

A atividade contribuiu e estava inscrita na programação do ‘DIA MUNDIAL DA LIMPEZA’, comemorado neste sábado. O trabalho dos voluntários foi primoroso na ação.

A quantidade de lixo encontrado em pontos turísticos e áreas verdes de Botucatu assusta. O comportamento de pessoas que usam esses locais dessa forma envergonha.

“Cada bituca no chão, cada papelzinho de bala, seu lixo que VOCÊ não separado, seu óleo jogado na pia, seu lixo colocado na rua dia que não tem coleta, tudo, cada coisinha irresponsável vai afetar, TODO O PLANETA”, disse Chris Vieira, do Conselho Municipal de Turismo de Botucatu.

O Cuesta Limpa em Botucatu é uma ação de referência no país. O projeto faz parte da ação global Clean Up The Word, um evento que incentiva a limpeza de qualquer lugar do planeta  por meio de voluntários.

No Brasil, apenas nove cidades fazem parte desta ação, entre elas Botucatu. Ações já foram realizadas em diversos pontos do Município, como o Morro de Santo Antônio, no Distrito de Rubião Júnior, e na Nascente Ibiaçá, na região da Escola Municipal Hernani Donato – Residencial Cedro.

Fotos de Patricia Shimabuku @comPATYbilidades e voluntários