Vigilância suspeita de caso de dengue na Vila Mariana

A Vigilância Ambiental em Saúde realizará nesta quarta-feira, 30, entre 8 e 12 horas, a nebulização em dois quarteirões da Vila Mariana, Região Leste de Botucatu. A ação ocorrerá após a investigação de um caso de dengue.

A VAS já realizou as ações de controle de criadouros e busca ativa de novos casos suspeitos no entorno dos locais de deslocamento do paciente no Município. Como atividade complementar, as equipes também farão a aplicação de inseticida, que tem como objetivo eliminar possíveis mosquitos infectados e quebrar o ciclo de transmissão da dengue.

Os agentes de combate às endemias visitarão os imóveis na quarta-feira previamente e orientarão quanto à preparação do ambiente para receber a aplicação do inseticida.

Após 20 minutos, os agentes retornam para confirmar se todos os moradores já estão fora do imóvel e assinalar para o bombista que o ambiente já está preparado para receber o inseticida. O tempo mínimo de espera para retornar ao imóvel após aplicação do inseticida deverá ser de 15 minutos.

“Em hipótese alguma os bombistas retornarão aos imóveis que estavam fechados ou não preparados para receber o inseticida. Por isso é importante que todos sigam corretamente a preparação do ambiente dentro do prazo estipulado”, afirma Valdinei Campanucci, Supervisor de Serviços de Saúde Ambiental e Animal.

Como preparar o imóvel para receber a nebulização

1º – Guarde em local fechado ou mantenha cobertos os alimentos, utensílios de cozinha, roupas limpas ou penduradas no varal, bebedouros de animais e aquários;

2º – Retire ou mantenha levantadas roupas de cama e toalhas de mesa para que o inseticida possa atingir todos os locais;

3º – Mantenha abertas as portas, janelas e cortinas para facilitar a entrada do inseticida;

4º – Retire ou mantenha em cômodo fechado os animais domésticos (cães, gatos, aves, entre outros);

5º – Pessoas impossibilitadas de aguardarem a aplicação do inseticida do lado de fora, deverão permanecer em cômodo com portas e janelas fechadas.

Em caso de chuva, a atividade será reagendada.

“O inseticida agirá apenas no momento da aplicação, portanto a eliminação de condições favoráveis à proliferação do Aedes aegypti, através da manutenção adequada de recipientes com água parada, ainda é a melhor forma de combater a dengue”, finaliza Valdinei Campanucci.

A Secretaria Municipal de Saúde orienta a busca por atendimento médico no caso de aparecimento de sintomas característicos de dengue como febre alta, dor de cabeça, dor no fundo dos olhos, dores nas articulações, cansaço e indisposição.