Tamanduá-bandeira é resgatado na linha férrea em Rubião Júnior

Cidade
Tamanduá-bandeira é resgatado na linha férrea em Rubião Júnior 19 janeiro 2022
Fotos Mário Martinelli

Equipes da Grupo de Patrulha Ambiental da Guarda Municipal de Botucatu resgataram um tamanduá-bandeira na linha férrea em Rubião Júnior.

O caso aconteceu na manhã desta quarta-feira, 19, próximo a uma antiga estação de trem e estacionamento de vagões, entre a Igreja de Santo Antônio e o Campus da Unesp.

Populares avistaram o animal, que ficou refugiado debaixo de um dos vagões até a chegada dos GCMs. Ele foi levado ao CEMPAS da Unesp, para ser avaliado pelos veterinários do centro.

O animal

Ameaçado de extinção, o tamanduá-bandeira é um mamífero encontrado na América Central e na América do Sul. É a maior das quatro espécies de tamanduás e, junto com as preguiças, está incluído na ordem Pilosa.

Tem hábito predominantemente terrestre, diferente de seus parentes próximos, o tamanduá-mirim e o tamanduaí, que são arborícolas. O animal mede entre 1,8 e 2,1 metros de comprimento e pesa até 41 kg.

É facilmente reconhecido pelo seu focinho longo e padrão característico de pelagem. Possui longas garras nos dedos das patas anteriores, o que faz com que ande com uma postura nodopedálica. O aparelho bucal é adaptado a sua dieta especializada em formigas e cupins, mas em cativeiro ele pode ser alimentado com carne moída, ovos e ração, por exemplo. A longa pelagem o predispõe a ser parasitado por ectoparasitas, como carrapatos.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento