Sabesp faz duplicação de adutora que abastece a região da Cohab I em Botucatu

A Sabesp está realizando uma série de obras para melhorar o sistema de abastecimento de água no município de Botucatu. Uma delas, a duplicação da adutora de água tratada que abastece o Centro de Reservação (CR) Cohab, já está em operação e foi, com mão de obra própria, realizada entre 12 de julho e 27 de agosto de 2021.

Localizado na Avenida Dr. Jaime de Almeida Pinto nº 400, o CR Cohab é um dos reservatórios que abastecem o município. Atualmente com 1 milhão de litros de capacidade de armazenamento de água tratada, é responsável por atender a 12.000 ligações dos setores Cohab I e Vila Mariana, o que corresponde beneficiar aproximadamente 40.000 moradores.

Para melhorar a capacitação do reservatório, a adutora de água tratada que liga o CR à Estação de Tratamento de Água (ETA) de Botucatu foi duplicada, totalizando uma extensão de 2,7 quilômetros. Só nesta obra foram investidos R$ 610.800,57. Em breve, o reservatório também terá obras para duplicação da capacidade de armazenamento.

Barragem do Rio Pardo

A Sabesp está empreendendo na maior obra hídrica da história de Botucatu. Trata-se da Barragem do Rio Pardo – localizada próximo a represa do Mandacaru – e que terá como principal objetivo garantir o abastecimento aos botucatuenses por décadas, sendo uma alternativa a futuros períodos de estiagem.

Com investimento de R$ 56,19 milhões por parte da Sabesp (incluindo obras, gerenciamento e desapropriações), a nova barragem atualmente está em fase de injeção de tratamento das fundações da barragem de concreto e do vertedouro (estrutura que afere e controla a vazão de água) e também na execução da barragem de terra da margem direita.

A área total do empreendimento é de 280 hectares, sendo destes 130 destinados à área de proteção permanente. A barragem em si terá 566 metros de extensão, profundidade entre 15 a 20 metros e com capacidade para comportar 10 bilhões de litros d’agua, o equivalente a 3.600 piscinas olímpicas. O início das operações para coleta e represa de água está previsto para o segundo semestre de 2023.

“Estamos muito animados quanto à segurança hídrica para o futuro de Botucatu. Os empreendimentos que a Sabesp vem realizando são necessários para nos prepararmos a todos os possíveis cenários no futuro. Nossa prioridade sempre será oferecer o abastecimento e a qualidade da água que captamos, reservamos, tratamos e distribuímos”, reforçou o superintendente da Sabesp na região do Médio Tietê, Maurício Tápia.

Apesar das melhorias no sistema de abastecimento de água em Botucatu, sejam elas imediatas ou futuras, a Sabesp reforça o pedido para que os habitantes façam o uso racional da água e que sejam evitados desperdícios, especialmente em períodos de poucas chuvas. O uso consciente da população é um dos três pilares para o equilíbrio no sistema de abastecimento de água, ao lado do ciclo anual de chuvas e dos serviços realizados pela Sabesp.