Pressa: Funcionários trabalharão até às 22 horas por duplicação da Gastão Dal Farra

 

A partir desta semana, as equipes da Secretaria de Infraestrutura irão trabalhar em horário estendido na obra de duplicação e revitalização da Rodovia Gastão Dal Farra, na Região Sul de Botucatu. A pedido do Prefeito Mário Pardini e do vice-prefeito e Secretário Municipal de Infraestrutura, André Peres, as equipes terão três turnos, ou seja, manhã, tarde e noite, até às 22 horas, durante os dias de semana (segunda a sexta).

A medida visa acelerar o prazo de finalização da obra, visto que o local é responsável por abrigar um grande fluxo de veículos, que no momento utilizam desvios.

“Agora, que as chuvas deram uma trégua, vamos aproveitar para acelerar os trabalhos na Gastão. Nos desculpamos com a população que utiliza este espaço e pedimos um pouco mais da paciência e confiança dela para que em breve entreguemos a Rodovia nova”, afirma André Peres.

Teve início nessa semana a aplicação da base para a pavimentação e as equipes de guias e sarjetas e galerias pluviais também farão parte dos funcionários que trabalharão no período noturno.

Duplicação pode chegar até a Demétria

A Prefeitura já mantém negociações com a concessionária Rodovias do Tietê para avançar na segunda etapa da duplicação, que se estenderia até as imediações da antiga CESP, podendo até alcançar a região da Demétria. As melhorias previstas na Gastão Dal Farra credenciam ainda mais o pedido já feito por Botucatu junto ao Governo do Estado para a municipalização da rodovia.

Custo dividido 

As obras na Gastão têm seus custos compartilhados por um convênio entre o  Governo do Estado de São Paulo, através do Departamento de Estrada e Rodagens (DER) e a Prefeitura. O DER investiu pouco mais de R$ 1 milhão para a compra de toda a massa asfáltica, enquanto o município aplicará valor semelhante, além de fornecer a mão de obra e o maquinário necessário para execução dos serviços.

“Além de ser uma obra que nos garantirá um espaço mais seguro para os condutores que utilizam a Gastão Dal Farra, o fato de utilizarmos os servidores municipais nos garante uma economia de mais de R$ 5,5 milhões. Se licitássemos toda a obra, o valor percorreria os R$ 8 milhões”, cita Peres.

Além da duplicação das vias da Rodovia, que agora terão 7 metros de largura e serão separadas por áreas de acostamento e canteiros, está prevista também a construção de duas rotatórias: uma para disciplinar o trânsito no cruzamento com a Avenida Zumbi dos Palmares, eixo de ligação entre o Parque 24 de Maio e o Central Park; e outra próxima ao posto de combustível, com objetivo de melhorar a distribuição dos veículos que seguem para bairros como Jardim Aeroporto, Cedro, Santa Maria, Maria Luiza, Jardim do Bosque e Demétria, beneficiando diretamente mais de 15 mil pessoas que moram naquela região.

O projeto contempla ainda a construção de uma ciclovia com 3 metros de largura. O percurso teve início junto ao entroncamento com a Avenida Itália, revitalizada no ano passado.