Prefeitura rompe contrato com a empresa responsável pela reconstrução da Rafael Sampaio

A Prefeitura de Botucatu rompeu o contrato com a empresa Alcalá Engenharia, responsável pela reconstrução da ponte na Rua Rafael Sampaio. Segundo o apurado pelo Acontece Botucatu, a rescisão foi publicada na quarta-feira, dia 30, porém, a empresa recorreu.

Há um prazo de 5 dias úteis para o julgamento do processo por parte dos Procuradores do Município. Após essa decisão, a Prefeitura retomará a obra, provavelmente com outra empresa ou mão de obra própria.

Na última semana o Prefeito Mário Pardini já tinha mencionado essa possibilidade durante entrevista à Rádio Criativa FM. Havia a necessidade da chegada de aço para a realização da concretagem da via. O prazo dado pelo Prefeito findou no último domingo, dia 27.

“Vamos buscar outra solução. Falta tão pouco para concluir essa obra e essa empresa está penalizando a cidade de Botucatu. Foram 41 pontes que rodaram, entregamos 40 e não será essa ponte que vai nos atrapalhar em cumprir um compromisso com a população de Botucatu”, disse Pardini.

Em março de 2020 o município assinou um termo de convênio com a Defesa Civil do estado para a reconstrução. O valor da transferência era de aproximadamente R$ 1,5 milhão, valor destinado para a recuperação da ponte.

O valor licitado com a empresa ficou em R$ 1.174.040,81, segundo levantou o Acontece Botucatu. De acordo com Mário Pardini, a Prefeitura pagou apenas pelos trabalhos que já foram executados.

A entrega do dispositivo vem sendo postergada desde o ano passado. A última previsão colocava como limite o primeiro trimestre de 2021.

Essa é uma das principais ligações entre a região Central a bairros como Boa Vista, Vila Mariana e Bairro Alto. A ponte foi totalmente destruída pela força da água na chuva de 10 de fevereiro de 2020.