Prefeitura implantará modalidade do CAPS para crianças e adolescentes em 2019

A Prefeitura de Botucatu avança na implantação de mais um equipamento na área da saúde. O Prefeito Mário Pardini assegurou nesta quinta-feira, 23, a implantação da modalidade “i” do Centro de Atenção Psicossocial, o CAPS, na Cidade.

O CAPS, programa do Ministério da Saúde, consiste em pontos de atenção prioritária à pessoas com sofrimento ou transtorno mental, incluindo aquelas com necessidades decorrentes do uso de álcool e outras drogas. A modalidade “i”, que será iniciada no Município em 2019, foca o atendimento a crianças e adolescentes com até 18 anos de idade, que sofrem com transtornos do espectro autista e transtornos mentais, dificuldade de aprendizagem, atrasos de desenvolvimento, vítimas de violência e também decorrentes do uso de substâncias psicoativas. Destaca-se, ainda, o tratamento de depressão e prevenção de suicídios.

“O pior pesadelo de uma família é ter um de seus integrantes preso às drogas, especialmente quando esse ente é uma criança ou adolescente. Estamos cumprindo com mais um compromisso do nosso plano de governo e que dentre tantas situações, busca devolver a dignidade e a saúde a jovens em estado de drogadição. Agradeço também nossos vereadores que nos apoiaram e demonstraram compromisso real com a população mais vulnerável”, afirma o Prefeito Mário Pardini.

Além de estar presente no Plano de Governo do Prefeito Mário Pardini, o projeto de instalação do CAPSi em Botucatu passou por várias esferas como a Conferência Municipal de Saúde, que norteou a elaboração do Plano Municipal de Saúde 2018-2021, e que foi aprovado pelo Conselho Municipal de Saúde.

“Desde 2010 existe essa demanda de grupos da sociedade para estendermos o trabalho do CAPS a crianças e adolescentes. Estimamos hoje aproximadamente 400 pessoas aguardando este tipo de atendimento específico, que até então é feito pelo CAPS1, SAMECA (Ambulatório de Saúde Mental da Criança e do Adolescente do Hospital das Clínicas), NASF (Núcleo de Apoio à Saúde da Família), CSE (Centro de Saúde Escola-Unesp) e demais Unidades Básicas de Saúde. Este processo de implantação teve o acompanhamento efetivo do Prefeito Pardini, o que foi decisivo para mais essa conquista”, cita o Secretário de Saúde André Spadaro.

Atualmente, Botucatu abriga o serviço do CAPS 1, que atende de forma geral todas as faixas etárias no que diz respeito a transtornos mentais e o CAPS-AD, de gestão estadual, que foca na abordagem da dependência de substâncias psicoativas.