Prefeitura assina concessão para cinco novas empresas no Parque Tecnológico

 

O Parque Tecnológico de Botucatu receberá cinco novas empresas a partir de 2020. A concessão de terrenos e salas foi assinada nesta sexta-feira, 1°, no Gabinete do Prefeito Mário Pardini, e a expectativa é que as empresas estejam todas operando até o final do ano que vem.

Das cinco empresas, três receberam terrenos para implantação de fábricas e escritórios. São elas: Arizona Serviços Ambientais, empresa especializada em construir equipamentos para usinas de tratamento de resíduos; Nutri, empresa do setor da agricultura familiar, que utilizará o espaço para a instalação de estufas e produção de mudas com suplementação de luz; e Mellifera, do setor de apicultura, que produzirá móveis para a extração de apitoxinas.

Já as salas serão destinadas a duas empresas: LDMVet, que pesquisa sobre diagnóstico molecular; e a Avenir 3D, especializada em impressão 3D para empresas, produtos e saúde.

 “Nós abrimos as áreas do nosso Parque Tecnológico para acomodar mais empresas e hoje tenho a felicidade de assinar a concessão para empresários do ramo tecnológico, mantendo a natureza de operações do nosso Parque. Isso significa mais desenvolvimento e mais empregos para a nossa Cidade”, destacou o Prefeito Mário Pardini.

Juntas, as empresas devem gerar aproximadamente 100 empregos diretos ao longo de 2020.

 “Incentivar empresas na área de tecnologia e inovação significa também pensar na Botucatu do futuro, já que essas empresas agregam ao Município, trazendo investimentos de qualidade”, afirmou Junot de Lara Carvalho, Secretário de Desenvolvimento.

Atualmente, o Parque Tecnológico de Botucatu tem oito terrenos concedidos e 17 salas ocupadas por residentes. São outras sete empresas na incubadora Prospecta, na Fazenda Lageado, e outras seis na Incubadora da Cecap. No total, o Parque tem o faturamento anual de R$ 115 milhões e gera 110 empregos diretos para a Cidade.