Parque Tecnológico Botucatu assina com 4 novas empresas

Quatro novas empresas acabam de assinar contrato para instalação no Parque Tecnológico Botucatu. São elas: Arizona Ambiental e WPTEC (terrenos); Bioativa (sala + terreno); e Prime Embryo (sala). Agora já são 22 empresas instaladas no Parque, sendo 16 no prédio administrativo e outras 6 com terrenos para construção, além de outras 11 nas incubadoras.

Os novos contratos foram formalizados com a assinatura do Prefeito de Botucatu, Mário Pardini; diretor do Parque Tecnológico Botucatu, Carlos Alberto Costa; Junot de Lara Carvalho, Secretário Municipal de Relações Institucionais; Daniel Lopes, Secretário Adjunto de Desenvolvimento Econômico; e representantes das empresas.

Atualmente as empresas vinculadas ao Parque Tecnológico Botucatu já empregam mais de 100 funcionários e somam um faturamento anual superior a R$ 14,7 milhões.

“No primeiro semestre de 2020 as empresas que receberam a concessão dos terrenos deverão iniciar as obras civis das suas unidades. Com o início de operação destas empresas o Parque Tecnológico Botucatu terá uma visibilidade maior para os moradores de Botucatu e região como um espaço de desenvolvimento e gerador de emprego e renda”, afirma o diretor Carlos Alberto Costa.

Novas empresas

A Arizona Ambiental desenvolve projetos alternativos para que empresas e órgãos públicos possam gerenciar resíduos sólidos de qualquer natureza. Além de dar a destinação ambientalmente correta, consegue transformar lixo em energia elétrica por meio de um processo de decomposição térmica.

“Trata-se de uma tecnologia que é utilizada fora, mas chegamos numa patente própria aqui para o Brasil. Queremos poder iniciar nossas obras ainda este ano no Parque Tecnológico, que é um espaço que se enquadra perfeitamente com a proposta inovadora da nossa empresa”, comenta Clodoaldo Antonangelo, um dos sócios diretores da Arizona.

A WPTEC fabrica produtos a partir de compostos sustentáveis como polímeros e fibras naturais. Podem ser utilizados em pisos, fabricação de móveis, entre outros projetos em substituição à madeira convencional.

“Temos a expectativa de que isso nos impulsione ainda mais na busca por esse objetivo comum: desenvolvimento de produtos e tecnologias sustentáveis e inovadoras”, comenta Célio Ereno, diretor da WPTEC.

A Bioativa trabalha com assessoria na construção de soluções tecnológicas sustentáveis para problemas ligados à produção agrícola ou à exploração racional dos recursos ambientais.

“Com aquisição dos terrenos e salas no Parque Tecnológico Botucatu, a empresa intensificará suas atividades de inovação, ampliando parcerias e sua própria equipe”, declara Maria Luiza Trindade, proprietária da Bioativa.

Já a Prime Embryo atua no segmento de fertilização in vitro de embriões bovinos, que são rastreados dentro de uma plataforma blockchain.

“O Brasil é referência mundial em fertilização in vitro bovino, que é uma importante ferramenta de multiplicação genética. Partindo desse ponto de vista, nós acreditamos na importância da rastreabilidade do produto (alimento) desde sua origem”, comenta Sara Yamaguishi Tomita.

Serviço
Parque Tecnológico Botucatu
Rodovia Gastão Dal Farra km, 7+184m
Tel.: (14) 3813-4659
E-mail: contato@parquetecnologicobotucatu.org.br
Site: http://parquebtu.org.br/