Pardini ameaça romper contrato com a empresa responsável pela reconstrução da Rafael Sampaio

Cidade
Pardini ameaça romper contrato com a empresa responsável pela reconstrução da Rafael Sampaio 24 junho 2021

O Prefeito de Botucatu, Mário Pardini disse nesta quinta-feira, dia 24, que romperá o contrato com a empresa Alcalá, Engenharia, responsável pela reconstrução da ponte na Rua Rafael Sampaio. A declaração foi dada em entrevista à Rádio Criativa FM.

Segundo Pardini, a pressão da administração é pela chegada de aço suficiente para a realização da concretagem da via. O prazo dado pelo Prefeito finda no próximo domingo, dia 27.

“Acabou a tolerância com a empresa. A gente aqui dia 27 chega no final do contrato. Eu conversei com o dono da empresa e se não chegar aço na ponte para fazer a armação de aço e concretar a Laje até esse dia a gente vai rescindir contrato. Temos tentado buscar composição com a empresa, temos tentado compreender as dificuldades ajudar a empresa, mas a empresa infelizmente tem demonstrado pouca vontade em concluir essa obra. Então vou buscar uma outra solução. Então se até o dia 27 o aço não chegar, eu vou romper esse contrato”. disse Pardini.

De acordo com Pardini, haverá um prazo de 5 dias para notificação e depois recurso. Após esse período a Prefeitura retomará a obra, provavelmente com com mão de obro própria.

“Vamos buscar outra solução. Falta tão pouco para concluir essa obra e essa empresa está penalizando a cidade de Botucatu. Foram 41 pontes que rodaram, entregamos 40 e não será essa ponte que vai nos atrapalhar em cumprir um compromisso com a população de Botucatu”, disse Pardini em parte de sua entrevista.

A entrega do dispositivo vem sendo postergada desde o ano passado. A última previsão colocava como limite o primeiro trimestre de 2021. Segundo Pardini, caso haja quebra de contrato com a empresa, a Prefeitura assumiria a conclusão com mão de obra própria.

“Faz mais de 60 dias que a empresa vem com uma operação tartaruga na obra. Essa ponte já deveria ter sido entregue há dois ou três meses, tinha condições de entregar. O contrato efetivamente se encerra no dia 27 de junho. A empresa pediu um aditivo e eu disse que se não iniciar a concretagem da laje eu não daria o aditivo e romperia o contrato e é isso que a gente vai fazer”, finalizou.

O Acontece enviou um e-mail para a empresa responsável pelas obras pedindo um posicionamento sobre o assunto e aguarda resposta.

Em março de 2020 o município assinou um termo de convênio com a Defesa Civil do estado para a reconstrução. O valor da transferência era de aproximadamente R$ 1,5 milhão, valor destinado para a recuperação da ponte. O valor licitado com a empresa ficou em R$ 1.174.040,81, segundo levantou o Acontece Botucatu.

Essa é uma das principais ligações entre a região Central a bairros como Boa Vista, Vila Mariana e Bairro Alto. A ponte foi totalmente destruída pela força da água na chuva de 10 de fevereiro.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO