Obra assistencial da Rede La Salle realiza entrega alimentos no Santa Maria em Botucatu

A Rede La Salle – presente em nove estados e no Distrito Federal – vem desenvolvendo, este ano, várias ações, nas mais diversas realidades brasileiras, tendo como plano de fundo o tema “Você faz parte do milagre”.

Com este objetivo, os colaboradores da Escola La Salle Botucatu – Obra Assistencial -, realizaram, no dia 22 de junho, uma campanha de arrecadação de macarrão com a ideia de ajudar 35 famílias carentes do Bairro Santa Maria.

A ideia foi compartilhada apenas com as famílias que têm o filho na escola, via WhatsApp (linha de transmissão). A forma como as famílias acolheram a ideia foi incrível, em 3 dias foram arrecadados 224 pacotes de macarrão, 80 sachês de molho de tomate, 15 quilos de molho de tomate caseiro, 15 quilos de salsicha e 25 pés de alface.

“Com os mantimentos arrecadados, os nossos colaboradores reuniram-se, na Escola, para preparar 163 marmitas deliciosas de macarrão. No dia 26 de junho, para realizar a entrega das marmitas às famílias do bairro, fizemos ponte com a colaboradora da Associação Maranata do bairro, Michelle Rossi, que nos auxiliou na ação”, disse ao Acontece Botucatu o diretor da escola, Irmão Vicente Fialho.

“As famílias foram até o local com todos os cuidados, como nos orienta a vigilância sanitária no momento de pandemia. Conversei com a dona Lívia (nome fictício), 33, que também recebeu a marmita, e perguntei o que ela achava da nossa ação? Segundo a moradora do bairro, é emocionante ver pessoas fazendo o bem para outras, principalmente nesse período de pandemia em que muitas famílias perderam o emprego, o seu ganha pão. Essa ação parece pouco, mas faz a diferença. Se outras instituições pensassem em ações como essa, notaríamos mais milagres na vida de muitas famílias. Gratidão pela marmita, disse ela”, contou Vicente.

A campanha e a doação das marmitas, as famílias, deram tão certo que a escola já tem mantimentos suficientes para uma próxima ação. “Agradecemos imensamente os colaboradores – professores da escola-, o banco de alimentos, o senhor responsável pela horta comunitária – e as famílias lassalistas que nos ajudaram nessa ação”, finalizou o irmão.