Movimento reúne manifestantes após mortes de tamanduás em Botucatu

Concentração ocorreu na Praça Rubião Junior em Botucatu (Fotos Acontece Botucatu)

Manifestação contou com moradores da região da Gastão Dal Farra, além de defensores da causa animal e populares em geral

Manifestante se reuniram pela manhã deste sábado, dia 12, na Praça Rubião Junior, Largo da Catedral em Botucatu, após as mortes de Tamanduás na Rodovia Gastão Dal Farra nas últimas semanas. Um comboio saiu da Rodovia e percorreu as ruas da cidade até o ponto de concentração.

Em um caminhão de som manifestantes e apoiadores da causa animal pediram soluções para os seguidos acidentes com os animais. Rodovias do Tietê, Sabesp e Prefeitura foram citadas nos discursos.

O encontro também teve a participação de um biólogo, que colocou seu ponto de vista sobre os incidentes recentes envolvendo os tamanduás. Viaturas da Polícia Militar e Guarda Municipal davam apoio ao movimento, que foi pacífico.

Os bolsões de estacionamento foram fechados pelo Departamento de Trânsito da Prefeitura de Botucatu para maior segurança da manifestação.

O evento contou com dezenas de pessoas, algumas delas com cartazes lamentando as mortes dos animais. Um cartaz dizia “1 acidente, 2 é tragédia, 3 é crime”.

O estopim para as manifestações foi o atropelamento de um tamanduá-bandeira na última quinta-feira, dia 10. Um morador da região onde ocorreram os acidentes chegou a levar o corpo do animal para a frente da Prefeitura.

Foram três acidentes com mortes de animais nas últimas três semanas. Todos os atropelamentos ocorreram na Rodovia Gastão Dal Farra.

Relembre os casos 

Foto Acontece Botucatu

Um Tamanduá-bandeira morreu atropelado na manhã desta quinta-feira, dia 10, na rodovia Gastão Dal Farra, em Botucatu. De acordo com o que foi passado ao Acontece Botucatu, o fato ocorreu perto da estação da Cesp.

A história é sempre a mesma. Segundo informações, o animal atravessou a pista e o motorista não conseguiu desviar. Infelizmente o animal não resistiu e morreu no local.

Essa é a terceira ocorrência envolvendo Tamanduá-bandeira na Rodovia Gastão Dal Farra em menos de um mês. As três em locais próximos.

No dia 18 de agosto uma fêmea da mesma espécie morreu atropelada. Na oportunidade o animal foi encontrado pelos moradores locais no trevo que leva até o Véu de Noiva.

No sábado, dia 05, também houve um atropelamento com a morte do animal dessa espécie. Ele foi encontrado praticamente no mesmo local do acidente anterior.

Houve um aumento considerável no número de animais silvestres cruzando a pista na Gastão Dal Farra, segundo testemunhas. Diversas áreas de mata são encontradas ao longo da rodovia, servindo de abrigo para diversas espécies.

Nos últimos dias surgiu pelas redes sociais uma petição eletrônica denominada “SOS Fauna de Botucatu/SP – impacto de obra da SABESP na Represa do Rio Pardo”. O documento pede medidas para redução de velocidade, além de programas de conservação da fauna local.

A petição pode ser acessada aqui

O Tamanduá-bandeira

O bandeira é a maior das quatro espécies de tamanduás. Ele tem hábito predominantemente terrestre, diferente de seus parentes próximos, o tamanduá-mirim e o tamanduaí, que são arborícolas. O animal mede entre 1,8 e 2,1 metros de comprimento e pesa até 41 kg.

É facilmente reconhecido pelo seu focinho longo e padrão característico de pelagem. Possui longas garras nos dedos das patas anteriores, o que faz com que ande com uma postura nodopedálica.

O aparelho bucal é adaptado a sua dieta especializada em formigas e cupins, mas em cativeiro ele pode ser alimentado com carne moída, ovos e ração, por exemplo. A longa pelagem o predispõe a ser parasitado por ectoparasitas, como carrapatos. (Wikipédia).