Morre em Botucatu Dona Branquinha, exemplo de empreendedorismo e ajuda ao próximo

Foto: Eliete Soares

Morreu nesta terça-feira, 17, aos 92 anos, Branca Lucia Neiva de Carvalho e Silva, ou Dona Branquinha, como era conhecida em Botucatu. Com um carisma diferenciado e uma vontade de ajudar ao próximo, ela ficou conhecida em Botucatu por ser uma das fundadoras da Associação Arte e Ofício, que por meio de um trabalho cooperativo gerou renda para muitas famílias de Botucatu.

Dona Branquinha, ao lado do marido Dr. Amauri, também trabalhou na criação do Banco de Remédios da Ação da Cidadania de Botucatu.

O velório está sendo realizado no Complexo Funerário Orlando Panhozzi e o sepultamento será nesta quarta-feira, 18, às 10h00 no Cemitério Jardim.

Vice-campeã nacional 

Medalha de Prata ou vice-campeã brasileira no ano de 2012. Foi esta a colocação conseguida por Branca Carvalho e Silva, a dona Branquinha, na fase nacional do Prêmio Sebrae Mulher de Negócios, ocorrido em Brasília. A cerimônia de premiação foi realizada na sede do Sebrae, onde as campeãs receberam os troféus ouro, prata e bronze, no Dia Internacional da Mulher.

O prêmio, que visa reconhecer relatos de vida de mulheres empreendedoras e incentivar o empreendedorismo feminino, contou na edição de 2012 com mais de 3,6 mil inscrições de todo o Brasil.

Reveja a reportagem da TV Tem