Mais de duas mil pessoas concorrem às cinco vagas botucatuenses em concurso do TJ

O Tribunal de Justiça do estado de São Paulo (TJ-SP) publicou a concorrência do concurso que tem 235 vagas na função de Escrevente Técnico Judiciário. São 168.434 inscritos disputando as vagas para lotação nas 2ª, 3º, 5ª, 6ª, 7ª, 8º, 9ª e 10ª Regiões Administrativas Judiciárias, com sede nas cidades de Araçatuba, Bauru, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba.

Para Botucatu, o Tribunal de Justiça disponibilizou cinco vagas que serão destinadas não necessariamente ao município. São três vagas em lista geral, uma vaga em lista especial para pessoas com deficiência e uma vaga em lista de candidatos negros. A Comarca de Botucatu abrange as cidades de Itatinga, Conchas e São Manuel. No total, 2.052 pessoas concorrem aos cinco postos.

Para as três vagas em lista geral, são 1.901 candidatos inscritos, o que gera uma concorrência de mais de 633 candidatos por vaga. Para a lista especial para pessoas com deficiência, são 35 inscritos, enquanto a lista de candidatos negros conta com 116 concorrentes.

Confira a quantidade de inscritos em outras comarcas:

São 2.149 candidatos disputando as lotações em Andradina, 5.712 para Araçatuba, 1.759 para Jales, 1.555 para Lins, 1.946 para Avaré, 8.299 para Bauru, 2.052 para Botucatu, 2.236 para Jaú, 2.228 em Ourinhos, 2.560 em Assis, 1.600 em Dracena, 2.404 em Marília, 7.652 em Presidente Prudente, 1.833 em Presidente Venceslau, 1.908 em Tupã, 3.616 em Araraquara, 1.561 em Batatais, 2.981 para Casa Branca, 3.146 para Franca, 1.926 para Ituverava, 2.038 para Jaboticabal, 11.172 para Ribeirão Preto, 2.795 em São Carlos, 3.635 para Itanhaém, 2.451 para Registro, 19.416 em Santos, 3.144 em Barretos, 2.049 em Catanduva, 1.498 em Fernandópolis, 7.988 em São José do Rio Preto, 1.742 em Votuporanga, 3.826 em Caraguatatuba, 3.705 em Guaratinguetá, 13.348 em São José dos Campos, 4.872 em Taubaté, 3.012 para Itapetininga, 1.891 para Itapeva, 6.294 para Itu e 14.435 em Sorocaba.

A prova objetiva acontece no dia 25 de março, nas cidades de Araçatuba, Bauru, Presidente Prudente, Ribeirão Preto, Santos, São José do Rio Preto, São José dos Campos e Sorocaba. A etapa será dividida em três blocos e terá duração de 5 horas, com questões de Língua Portuguesa, Conhecimentos em Direito e Conhecimentos Gerais (Atualidades, Matemática, Informática e Raciocínio Lógico). As questões dos bloco I e II serão eliminatórias, com 50% de acertos como nota mínima, e as do bloco III serão apenas classificatórias.

O candidato deverá se apresentar ao local de prova com antecedência mínima de 30 minutos, com caneta esferográfica de tinta azul ou preta, lápis preto nº 2 e borracha. Para adentrar o local de prova, o candidato deverá apresentar documento de identificação original, como carteira ou cédula de identidade expedida pelas Secretarias de Segurança Pública, pelas Forças Armadas, pela Polícia Militar e pelo Ministério das Relações Exteriores; carteiras profissionais fornecidas por órgãos ou conselhos de classes como as do CREA, OAB e CRM; carteira de trabalho e previdência social; e carteira de habilitação.

Será eliminado do concurso o candidato que se apresentar após o horário estabelecido; não comparecer ao local da prova; não apresentar o documento de identidade; ausentar-se da sala de prova sem o acompanhamento do fiscal ou antes de decorridas 2h30min do início da prova; for surpreendido durante a aplicação da prova em comunicação com outras pessoas ou realizando qualquer espécie de consulta a códigos, livros, manuais, impressos, anotações e outro material que não tenha sido fornecido pela Fundação Vunesp, ou ainda com protetor auricular, calculadora, boné, gorro, chapéu e óculos de sol; utilizar o telefone celular ou similar durante a aplicação da prova; estiver portando armas; lançar mão de meios ilícitos para a execução da prova; perturbar, de qualquer modo, a ordem dos trabalhos.

O gabarito da etapa está previsto para 28 de março, com divulgação no site da Fundação Vunesp: www.vunesp.com.br/TJSP1704.

Os candidatos habilitados e que conseguirem as melhores classificações serão convocados à etapa prática de formatação e digitação, que irá aferir o conhecimento e habilidades do candidato utilizando o editor de texto em microcomputador do tipo PC, em ambiente gráfico Microsoft Windows. Essa etapa será realizada em data a ser divulgada posteriormente, segundo o edital.

O cargo de Escrevente Técnico Judiciário tem exigência de escolaridade média e oferece salário inicial de R$ 4.706,53, por 40 horas de trabalho semanal, mais auxílios para alimentação, saúde e transporte. A área de atuação do profissional inclui atividades relacionadas à organização dos serviços que envolvam as funções de suporte técnico e administrativo às unidades do Tribunal de Justiça, andamento em processos judiciais e administrativos, atendimento ao público interno e externo, elaboração e conferência de documentos, controle e guarda do material de expediente e atualização quanto à legislação pertinente à área de atuação e normas internas.

A validade do certame será de um ano a partir da homologação de resultado, prazo que pode ser pororrogado uma vez pelo mesmo período.