Ligação entre Rubião Júnior e Jardim Santa Elisa começa a ser pavimentada

Cidade
Ligação entre Rubião Júnior e Jardim Santa Elisa começa a ser pavimentada 29 agosto 2017

 

Esperada há muitos anos pela população, a pavimentação, que passa por bairros como o Jardim Bons Ares, Vila Sueleni e Santo Antônio da Cascatinha, soma aproximadamente 3 toneladas de massa asfáltica, distribuídos em quase 30 mil metros quadrados de ruas.

“Esta foi uma promessa que assumimos da gestão anterior e que reforçamos durante nossa campanha eleitoral. Portanto viemos cumprir um desejo da população que sofria bastante tanto no tempo de chuva, com a lama formada, quanto no tempo seco, com a poeira. A pavimentação irá melhorar a mobilidade nessa região”, cita o Prefeito Mário Pardini.

Além de garantir melhorias à população do setor oeste da cidade, a obra vai facilitar também o acesso a importantes equipamentos do Município, como o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu, o Fórum, e a Rodovia Castelinho.

“A mobilidade urbana é uma das prioridades da nossa gestão à frente da Prefeitura. Prova disso é o nosso foco no anel viário que vai interligar várias regiões, ou seja, um conjunto de obras que dará maior fluidez ao trânsito de veículos, e desafogará o trânsito intenso nas vias do centro da Cidade”, afirma Pardini.

Além dessa obra, o viaduto entre o Jardim Cristina e o Jardim Paraíso, e a ligação da Rodovia Gastão Dal Farra com a Avenida Zumbi dos Palmares e a Rodovia João Hypólito Martins, a Castelinho, também fazem parte do Anel Viário.

A obra de pavimentação entre Rubião Júnior e o Jardim Santa Elisa é financiada através de uma verba oriunda do Governo do Estado, através do programa Desenvolve SP.

Melhora a mobilidade e a saúde

Com o asfaltamento das vias da Região Oeste, a população dá adeus à lama nos períodos de chuva e à poeira nos tempos mais secos. A dona de casa Irene Ferreira comemora, já que não vai mais precisar levar uma toalha úmida na bolsa para limpar os pés após caminhar alguns metros até o ponto de ônibus.

“Graças a Deus este asfalto chegou aqui para nós. Tomava banho para sair de casa, mas após alguns quarteirões os pés já estavam sujos. Agora acabou o ‘poeirão’, acabou tosse, bronquite, rinite”, comemora a moradora.

Talita Cardoso é mãe de uma criança portadora de necessidades especiais. Ela cita as dificuldades para se locomover com seu filho nas vias de terra e a esperança de uma vida mais confortável com a chegada do asfalto.

“Em tempo de chuva era praticamente impossível pegar ônibus com o meu filho. Quando não chovia, a cadeira de rodas travava por conta da terra. Agora com o asfalto sei que a realidade vai mudar e que teremos mais facilidade para nos locomover”, finaliza Talita.

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento