Guarda Municipal lança Patrulha Maria da Penha

 

A Guarda Civil Municipal de Botucatu inova mais uma vez para proteger os botucatuenses e lança o “Patrulha Maria da Penha”, um serviço criado para garantir maior efetividade às Medidas Protetivas de Urgência previstas na Lei nº 11.340/ 2006, a Lei Maria da Penha.

A Patrulha atenderá as vítimas de violência doméstica que solicitam as medidas protetivas previstas em lei. Depois que a mulher registrar o boletim de ocorrência junto à Delegacia de Defesa da Mulher (DDM), o caso será encaminhado à equipe da Patrulha Maria da Penha. A guarnição, composta por dois guardas civis municipais, Cintia Ribeiro e Thiago Belo, fará entrevistas com a vítima e programará rondas constantes próximas à residência, trabalho e locais mais frequentados pela pessoa atendida.

“A criação desta Patrulha era um sonho antigo meu, que hoje tenho a satisfação em realizar. Nós sabemos que muitas mulheres são vítimas de violência, precisam de ajuda e a Guarda poderá atendê-las com excelência. Espero que esta seja apenas a primeira viatura da Patrulha Maria da Penha e que em breve nós possamos ampliar o serviço”, afirmou o Prefeito Mário Pardini.

O serviço foi criado por meio do requerimento do vereador Sargento Laudo, que solicitou a implantação da Patrulha Maria da Penha em Botucatu.

 “Quando eu fiz o requerimento, conversei com a equipe da Secretaria de Segurança de Botucatu e entendemos que seria viável e muito importante a Cidade contar com este serviço. Na Câmara, o requerimento foi aprovado por todos os vereadores, o que mostra a importância que esta Patrulha terá para Botucatu”, destacou o vereador Sargento Laudo.

Apenas em 2017, a Guarda Civil Municipal atendeu mais de 1.300 ocorrências de mediação de conflito, que envolvem violência doméstica, e prendeu 33 pessoas pela Lei Maria da Penha. Com a Patrulha, a GCM tem a intenção de coibir o aumento das ocorrências.

“Nós sabemos em grande parte dos casos, o agressor volta a procurar a vítima, seja pessoalmente ou através de ligações e mensagens em celular e com a Patrulha constante, iremos inibir que este fato ocorra e assim evitar novos casos de agressão”, afirmou o Secretário de Segurança e Direitos Humanos, Adjair de Campos.

“É um marco muito importante para as mulheres de Botucatu a criação desta Patrulha. Sabemos que nosso trabalho começa a partir de agora, com as rondas e a prestação de serviços às vítimas, e que em breve colheremos frutos deste serviço e teremos muito o que comemorar”, destacou Isabel Conte, Presidente do Conselho Municipal de Políticas Públicas para Mulheres.

 

Serviço:

Guarda Civil Municipal

Telefone: 199

Delegacia de Defesa à Mulher

Telefones: 180 (Disque Denúncia) / 3814-2636 / 3882-0888