Governo de SP anuncia verba emergencial de R$ 20 milhões após chuvas

O Estado homologou sumariamente o status de Botucatu

Foto Acontece Botucatu

O Governador João Doria divulgou nesta sexta-feira (14) o balanço e ações para mitigar os efeitos das chuvas e enchentes que atingiram São Paulo na última segunda-feira (10). O Governo do Estado vai liberar R$ 20 milhões para obras de recuperação em cidades mais afetadas pelas inundações que ocorreram na região metropolitana da capital e também no interior.

“Após reunião com a Defesa Civil, nós liberamos R$ 20 milhões para o atendimento às cidades que foram mais atingidas pelas chuvas na região metropolitana e no interior, além de outras iniciativas de ordens estruturantes que estão sendo adotadas na capital e demais cidades juntamente com os prefeitos”, afirmou Doria.

Há demandas para obras de recuperação em Botucatu (três pontes), Araçariguama (cinco pontes), Porangaba (quatro pontes) e Capivari (galeria pluvial e pavimentação). Os valores serão apurados pelas prefeituras para análise técnica e viabilidade de convênio com o Estado.

Na próxima semana, Doria irá a Brasília e pedirá à União o repasse, a fundo perdido, de R$ 350 milhões para construir cinco novos piscinões na Grande São Paulo. “Obras de piscinões são caras, longas e precisam de financiamento federal”, afirmou o Governador. “Os piscinões representam, estruturalmente, a única forma efetiva de minimização de enchentes. Tenho certeza que o governo federal não vai virar as costas aos brasileiros de São Paulo”, acrescentou.

A Defesa Civil do Estado foi notificada pelas prefeituras de Botucatu, Laranjal Paulista, Taboão da Serra, Bofete e Osasco sobre possível decretação de situação de emergência. O Estado homologou sumariamente o status de Botucatu.

Pirapora do Bom Jesus, Cotia, São Paulo, Tietê e Itaquaquecetuba ainda avaliam danos para decidir efetivamente se decretarão situação de anormalidade ou não.

O Governo de São Paulo enviou material de ajuda humanitária (kits de limpeza, higiene e vestuário, lonas plásticas, cestas básicas e colchões) para os municípios de Araçariguama, Carapicuíba, Itapevi, Itaquaquecetuba, Itariri, Peruíbe, Pirapora do Bom Jesus, Salto, Taboão da Serra, Botucatu, Guarujá e Lins. No total, foram 5.649 itens (22 toneladas), no valor de R$ 186,6 mil.

A Defesa Civil também esteve com técnicos do Instituto Geológico e do IPT (Instituto de Pesquisas Tecnológicas) nos municípios de Osasco, Botucatu, Mairiporã, Pirapora do Bom Jesus e Lavrinhas para vistorias nas áreas mais atingidas. As autoridades locais foram informadas sobre a documentação necessária para decretar situação de anormalidade e homologação do Estado.

Até a manhã desta sexta, o Governo de São Paulo contabilizou 240 pessoas desabrigadas, 2.053 desalojadas e 7 mortes:

  • Araçariguama: cinco desalojados, 20 desabrigados e uma morte;
  • Barueri: três desalojados;
  • Botucatu: 125 desalojados, 30 desabrigados e quatro mortes;
  • Cabreúva: oito desalojados, sete desabrigados e uma morte;
  • Carapicuíba: 65 desalojados;
  • Capivari: 14 desalojados e 27 desabrigados;
  • Cubatão: dois desalojados;
  • Jandira: 32 desalojados;
  • Jaú: cinco desabrigados;
  • Juquiá: três desalojados;
  • Itapevi: cinco desalojados;
  • Itaquaquecetuba: 223 desalojados e 28 desabrigados;
  • Itu: três desabrigados;
  • Guarulhos: 350 desalojados e 45 desabrigados;
  • Mairiporã: 23 desalojados;
  • Marília: uma morte;
  • Osasco: 1.084 desalojados e 48 desabrigados;
  • Peruíbe: 14 desabrigados;
  • Pirapora B. Jesus: 17 desalojados e cem desabrigados;
  • Ribeirão Pires: quatro desalojados;
  • São Bernardo: 43 desalojados;
  • Salto: oito desabrigados;
  • Santana de Parnaíba: 32 desalojados e 16 desabrigados;
  • Taboão da Serra: 32 desalojados.

Fonte: Governo de SP