Eucatex vai criar linha de produção com aproximadamente 100 empregos em Botucatu

Como adiantou o Acontece Botucatu no dia 11 de agosto, a Eucatex irá reativar uma linha de produção em Botucatu nos próximos meses ou até dias. Uma reunião na tarde desta sexta-feira, dia 31, selou o início dessa produção.

O movimento vem após o CADE autorizar no início de agosto uma permuta de ativos entre Duratex e Eucatex. Na operação, a Eucatex vai adquirir ativos para produzir chapas finas de fibra de madeira da Duratex. Em troca foi cedida para a Duratex uma fazenda em Capão Bonito.

O Prefeito Mário Pardini participou dessa reunião entre executivos das duas empresas em Botucatu. Ele aproveitou para comunicar que essas novas vagas de trabalho serão criadas com a permuta entre Eucatex e Duratex.

“Hoje participei de uma reunião muito importante, tratando de postos de trabalho em nosso município. Conversei com os executivos da Duratex e Eucatex, Antônio Joaquim de Oliveira e Flávio Maluf, respectivamente, sobre a permuta de parte da fábrica da Duratex com a Eucatex. Os empresários trouxeram boas notícias para nós, anunciando que, além de assumir a parte de fabricação de chapas de fibra, uma das 3 linhas que está parada será reativada”, disse Pardini em sua página no Facebook.

Existia uma informação no início do ano de que a Duratex pararia a as linhas de chapa de fibra em Botucatu. Agora, ao contrário disso, as unidades, que pertencem a Eucatex após a permuta, serão mantidas e novos postos serão criados, segundo publicou o prefeito.

Essa movimentação, que está prevista para ocorrer oficialmente em 30 de setembro, deverá gerar aproximadamente 100 novos empregos diretos na nova unidade da Eucatex, além dos impostos que serão investidos no Município e os empregos indiretos.

“Saí bastante animado e convencido que vivemos um momento de progresso em Botucatu. A Caio criou recentemente 200 novos postos de trabalho. Outras industrias tem promessa de aumentar a produção nos próximos meses”, colocou o Pardini.

Relembre o caso

O Conselho Administrativo de Defesa Econômica (Cade) autorizou esta semana a permuta de ativos entre as empresas Eucatex e Duratex. Na operação, a Eucatex vai adquirir ativos para produzir chapas finas de fibra de madeira da Duratex, localizados em Botucatu (SP). O despacho foi publicado no Diário Oficial da União (DOU) de quinta-feira, dia 09.

Essa transação foi avaliada em aproximadamente R$ 60 milhões. Como pagamento, a Eucatex vai transferir para a Duratex a Fazenda Vitória, 350 mil m³ de floresta e outras obras que estão no imóvel localizado no município de Capão Bonito, em São Paulo.

Essa operação vai beneficiar Botucatu, pois rumores apontavam que a Duratex poderia parar duas linhas de produção. Com essa permuta, a Eucatex deverá manter as linhas e criar mais uma, com uma quantidade expressiva de empregos em Botucatu.

Nos documentos submetidos ao Cade, as empresas esclareceram que a Duratex tem duas unidades fabris em Botucatu, uma destinada à fabricação de chapas de fibra e outra à de medium density fiberboard (MDF) e de high density fiberboard (HDF). Após a conclusão da operação, as companhias vão operar essas unidades de forma independente.

No parecer, a Superintendência-Geral (SG) do Cade afirmou não acreditar que, em um cenário após a conclusão da operação, haja abuso de poder de mercado. O deal foi aprovado sem restrições. A Eucatex e a Duratex foram representadas no Cade pelo BMA Advogados.