Defesa Civil registrou mais de 50 chamados devido às chuvas intensas em Botucatu

Foto Acontece Botucatu

A Defesa Civil de Botucatu está trabalhando desde as primeiras horas desta segunda-feira, 10, para atender às ocorrências da chuva que atingiram a Cidade. Foram cerca de 270 milímetros de chuva, da meia noite até o meio dia, segundo registros da Estação Metrológica da Faculdade de Ciências Agronômicas (FCA/Unesp), o maior volume concentrado entre a 1 e 4 horas da manhã. Com a chuva intensa, o Rio Lavapés transbordou, inundou casas às margens, danificou e removeu pontes em seu percurso.

“O que aconteceu em Botucatu não tem precedente recente. O concentrado de chuva foi muito intenso e não tivemos o que fazer. Graças a Deus, ninguém se feriu dentro da Cidade. Nossas equipes estão trabalhando desde a madrugada para remover as famílias das casas danificadas pela chuva e dar abrigo seguro para elas”, explicou o Prefeito Mário Pardini.

Foram 48 ocorrências registradas no perímetro urbano até o meio da tarde desta segunda-feira, 10. Os casos mais graves foram na Rua Independência, onde cerca de 20 casas ficaram de baixo d’água e na Rua Rafael Sampaio, onde a ponte sobre o Rio Lavapés foi arrancada pela força da enxurrada.

Ao todo, sete pontes caíram e outras cinco ficaram danificadas. As pontes que caíram são: Rua Coronel Fernando Prestes (Centro), Avenida Itália (Garagem Municipal), Rua Rafael Sampaio (Centro), Rua Amando de Barros (Centro), Rua Prefeito Tonico de Barros (Centro), Estrada Moretto (Acesso a SP-191), e Fazenda Experimental do Lageado (Unesp/FCA).

Além da Rua independência, outros 14 pontos ficaram alagados ou inundados, entre eles a região do Terminal Rodoviário e a estrada Alcides Soares. O trânsito já está liberado nestes pontos.

Em decorrência das chuvas, seis ruas estão com o trânsito interditados e os motoristas precisam de atenção. São elas: Rua Prefeito Tonico de Barros (Centro), Rua Santos Dumond (Centro), Rua Coronel Fernando Prestes, 12 (Centro), Rua Rafael Sampaio (Centro), Rua Amando de Barros (Centro) e Rua Emílio Cani (Centro).

As aulas também foram suspensas até terça-feira, 11, em duas escolas (Elda Moscogliato e Raul Torres) e uma creche municipal (Creche da Vila Aparecida). Nas demais escolas, o atendimento ocorre normalmente.

 Até o momento, três pessoas estão desaparecidas. Duas seriam ocupantes de um veículo que foi arrastado pela enxurrada ao tentar passar sobre a ponte do Rio Capivara, na Rodovia Alcides Soares. E a outra vítima seria o motorista de um caminhão que caiu em uma cratera na Rodovia Marechal Rondon, próximo à Praça de Pedágio. O Corpo de Bombeiros de Botucatu trabalha na localização das vítimas.