Capivara é capturada após ‘se banhar’ na Praça Brasil-Japão em Botucatu

Cidade
Capivara é capturada após ‘se banhar’ na Praça Brasil-Japão em Botucatu 29 janeiro 2022

O Corpo de Bombeiros de Botucatu resgatou no começo da noite deste sábado, dia 29, uma capivara na Vila Sônia. O fato chamou a atenção de moradores do bairro.

O animal apareceu na Praça Brasil-Japão e se refugiou no lago existente no local. Por lá a Capivara ficou um considerável tempo, até ser espantado por um popular.

Os Bombeiros então foram acionado e iniciaram a procura pelo mamífero roedor, que foi encontrado dentro de uma residência na Rua Ranimiro Lotufo. O Acontece Botucatu acompanhou o desfecho.

Os Bombeiros cercaram o animal, que finalmente foi capturado. A Capivara apresentava ferimentos na altura da cabeça e foi levado ao Cempas/Unesp para avaliação.

O animal

A capivara é uma espécie de mamífero roedor da família Caviidae e subfamília Hydrochoerinae. Alguns autores consideram que deva ser classificada em uma família própria. Está incluída no mesmo grupo de roedores ao qual se classificam as pacas, cutias, os preás e o porquinho-da-índia.

As capivaras são animais calmos e mansos, nativos da América do Sul. Vivem em locais próximos ao ambiente aquático, pois precisam da água para várias de suas atividades, como esconder de predadores e reproduzir-se. Dizemos que esse mamífero possui um hábito semiaquático.

Esses animais vivem em grupos que variam de tamanho e apresentam organização social. A quantidade de capivaras nos grupos varia de 2 a 30 animais, apresentando um macho dominante. Além do macho dominante, observa-se a presença de várias fêmeas e de indivíduos mais jovens.

Veja abaixo fotos do Acontece Botucatu após captura do animal (Imagens: Acontece Botucatu).

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
Oferecimento