Botucatu tem 149,7 mil habitantes, segundo nova estimativa do IBGE

No ano passado a estimativa foi de 148. 130 habitantes em Botucatu

Botucatu população
Foto original Acontece Botucatu/M&M Imagens

O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas) divulgou na última sexta-feira, dia 27, a população estimada do país, estados e municípios. E de acordo com os dados apresentados, Botucatu tem uma população estimada de 149.718 habitantes.

O Acontece Botucatu levantou a população do município nos anos anteriores com os seguintes números:

Em 2020 – 148.130 habitantes

Em 2019 – 146. 497 habitantes

Em 2018 – 144. 820 habitantes

Em 2017 – 142.546 habitantes

Em 2016 – 141.032 habitantes

O crescimento nos últimos anos é considerável, levando em conta que o censo realizado em 2010 apontava Botucatu com 115 mil habitantes. Já em agosto de 2014, o IBGE apontava para uma população estimada de 137.899 habitantes.

É importante dizer que não se trata do censo populacional, apenas uma estimativa feita anualmente. A data de referência para o levantamento é 1º de julho.

Estimativa para cidades da região, segundo dados do IBGE

São Manuel 41.287

Itatinga 21.139

Conchas 18.138

Bofete 12.107

Areiópolis 11.186

Pardinho 6.579

Pratânia 5.371

Avaré 91.792

Barra Bonita 36.125

Bauru 381.706

Cidades e estados mais populosos no Brasil

São Paulo é a cidade mais populosa do Brasil (Foto: Agência Brasil)

O município de São Paulo continua sendo o mais populoso, com 12,4 milhões de habitantes, seguido pelo Rio de Janeiro (6,8 milhões), Brasília (3,1 milhões) e Salvador (2,9 milhões). Os 17 municípios do país com população superior a um milhão de habitantes concentram 21,9% da população brasileira, ou 46,7 milhões de pessoas.

São Paulo segue como o estado mais populoso, com 46,6 milhões de habitantes, concentrando 21,9% da população total do país, seguido de Minas Gerais (21,4 milhões de habitantes) e do Rio de Janeiro (17,5 milhões de habitantes). Os cinco estados menos populosos, somam cerca de 5,8 milhões de pessoas estão na Região Norte: Roraima, Amapá, Acre, Tocantins e Rondônia.

Segundo o IBGE, as estimativas populacionais não incorporam os efeitos da pandemia. “De acordo com o gerente de Estimativas e Projeções de População do IBGE, Márcio Mitsuo Minamiguchi, dados preliminares do Registro Civil e do Ministério da Saúde apontam para um excesso de mortes, principalmente entre idosos, e uma diminuição dos nascimentos. É possível que também tenham ocorrido alterações nos fluxos migratórios. As implicações disso no tamanho da população, contudo, serão verificadas a partir do próximo Censo Demográfico”, pondera o IBGE.

Os números completos podem ser conferidos aqui