Botucatu inaugura equipamento para acolhimento de deficientes vitimas de violência

 

A Gestão Municipal tem se esforçado para promover e apoiar políticas de Inclusão Social em Botucatu. No próximo dia 7, a cidade passa a contar uma Residência Inclusiva, montada pela Casa Espirita Alan Kardec e que tem o apoio da Prefeitura. A residência servirá para o atendimento a adultos portadores de algum tipo de deficiência, seja motora, visual, auditiva, intelectual ou outras e cujos vínculos familiares estejam rompidos ou fragilizados.

A avaliação dos casos passíveis de encaminhamento a Residência será feita por profissionais da Assistência Social do Município.

“Essas pessoas só vão para a Residência quando o vínculo familiar for rompido ou fragilizado, sendo cada caso avaliado pelas equipes do Creas. Os atendidos não ficarão de forma permanente na casa. Enquanto estiverem lá, passarão por um trabalho de recuperação dos vínculos e serão orientados a passar por tarefas costumeiras do dia a dia”, cita Edmundo Paganini, coordenador do projeto.

O serviço será oferecido gratuitamente e a Residência terá capacidade para abrigar 10 residentes. Estes receberão todo tipo de atendimento, tendo respeitadas suas capacidades e também orientações para tarefas necessárias do dia a dia, visando a reinserção na sociedade e no mercado de trabalho. Atendimentos médico e psicológico também farão parte da rotina dos atendidos pela Residência Inclusiva, que funcionará todos os dias, inclusive aos sábados, domingos e feriados.

“A Residência Inclusiva é um serviço de muita relevância para o Município e que nos ajudará a oferecer mais um recurso a portadores de deficiência da cidade. Nosso desejo é que essas pessoas que serão atendidas consigam se reinserir a sociedade e de preferência retornem ao convívio da família”, finaliza a Secretária Municipal de Assistência Social, Silvia Fumes.