Botucatu gera mais de 1 mil empregos nos primeiros meses de 2017

 

Entre os principais desafios dos gestores municipais da maioria dos municípios do País está a geração de renda e oportunidades de trabalho. A Prefeitura de Botucatu tem focado essa questão, colhendo bons resultados comprovados, inclusive pelo Ministério do Trabalho e Emprego.

Segundo um levantamento feito pelo Cadastro Geral de Empregados e Desempregados do MTE, o CAGED, Botucatu criou 1.078 novos postos de trabalho nos primeiros cinco meses de 2017, atingindo um crescimento de 3,01% em comparação ao número de empregos no último mês de 2016. Porcentagem essa que é maior do que a contabilizada em todo o Estado de São Paulo, que teve queda de 2,78% no número de postos de trabalho.

A alta nos empregos garante a Botucatu o 4º melhor resultado de todo o Estado, quando omparados municípios com mais de 100 mil habitantes, ficando atrás apenas das cidades de Franca (economia fortalecida por indústrias de calçado masculino), Birigui (economia fortalecida por indústrias de calçado infantil) e Mogi Guaçu (economia fortalecida pela agricultura e indústrias metalúrgicas).

“Carrego comigo que o emprego é fundamental para a dignidade do ser humano. Estamos vendo nessa crise econômica, muita gente necessitada e o mercado de trabalho com poucas oportunidades. Nossas gestões e esforços são no sentido de que oportunidades surjam para o nosso povo, e graças a Deus isso tem acontecido”, afirma o Prefeito Mário Pardini.

Os setores que mais contrataram foram agricultura e serviços. A Prefeitura de Botucatu também realizou contratações, desde janeiro, através da chamada de aprovados no último concurso público.

Prefeitura mira geração de emprego e renda através de novo setor

Uma das medidas para que o número de postos de trabalho criados na cidade continue em ascensão é a criação do Setor de Emprego e Renda, vinculado à Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico. Já em operação, o departamento tem atuado para facilitar o acesso da população desempregada a oportunidades em empresas e empreendimentos do Município. Além de viabilizar e promover a criação de frentes de trabalho em Botucatu, o Setor atua com um Banco de Currículos, que encaminha as empresas os currículos recebidos na sede do Poder Público.

Como principal atuação do Setor de Emprego e Renda está a qualificação profissional gratuita. Através de parcerias com importantes instituições de ensino profissionalizante na cidade, como Senai, Senac e Cebrac, o setor trabalhar com a disponibilização de cursos profissionalizantes que garantam a atualização e capacitação profissional de desempregados.

Pela Universidade do Trabalhador, por exemplo, a Secretaria de Desenvolvimento já ofereceu, somente em 2017, 136 vagas para cursos gratuitos. Além disso, o Setor abriu mais de mil vagas para diversas disciplinas na modalidade EAD (Ensino a Distância), através do Pronatec.

Outra novidade é o retorno da Comissão Municipal do Emprego, formada por órgãos públicos, interessados na qualificação do trabalho e emprego, e por sindicatos patronais e de trabalhadores, promovendo a discussão de políticas públicas para o combate ao desemprego municipal.

Mais oportunidades no futuro próximo

Cursos profissionalizantes gratuitos e frentes de trabalho estão em fase de viabilização jurídica para a segunda parte de 2017. Além disso, vagas na construção civil através de empreendimentos de habitação popular no município, na indústria, com a melhora da economia e desempenho de empresas botucatuenses, e no setor de serviços, devem alavancar ainda mais o desempenho do município na geração de emprego e renda.