Botucatu deve receber R$ 16 milhões do Governo Federal para enfrentamento ao Coronavírus

Cidade
Botucatu deve receber R$ 16 milhões do Governo Federal para enfrentamento ao Coronavírus 13 maio 2020

Valor recebido em Botucatu será aplicado no custeio de diversas áreas

Foto M&M Imagens

O município de Botucatu deve receber nos próximos meses o valor de R$ 16.385.835,89 do Governo Federal via Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus. Esse apoio aos Estados e Municípios está relacionado ao Projeto de Lei 39/2020, aprovado pelo Congresso Nacional e pelo Senado. O valor repassado a Botucatu será dividido em 4 parcelas, referentes aos meses de abril a julho.

“Assim como aconteceu em outros países do mundo, é papel do Governo Federal a responsabilidade sobre esse tipo de auxilio. Importante que os recursos sejam disponibilizados o quanto antes pois os impactos das quedas de arrecadações afetam toda a Federação – Estados e Municípios – há mais de 30 dias. Outra questão importante é que o Governo Federal acompanhe a realidade dos municípios brasileiros. Se levarmos Botucatu como exemplo em Abril tivemos um déficit de R$ 6 milhões e o apoio será de R$ 4 milhões mensais”, disse ao Acontece Botucatu o Secretário Municipal de Governo Fábio Leite.

Segundo ele, o valor recebido será aplicado no custeio de diversas áreas da cidade, justamente para recompor esse déficit apontado.

Cidades vizinhas

Cidades vizinhas de Botucatu também irão receber o aporte federal. O montante é relacionado ao número de habitantes de cada município. Confira os valores:

  • São Manuel – R$ 4.580.745,84
  • Itatinga – R$ 2.314.980,14
  • Areiópolis – R$ 1.244.789,77
  • Bofete – R$ 1.312.012,23
  • Pratânia –  R$ 588.448,11
  • Anhembi –  R$ 752.086,12
  • Conchas – R$ 2.001.685,49
  • Pardinho – R$ 719.761,18

O programa 

O Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus foi criado para prestar auxílio financeiro de até R$ 125 bilhões a estados, Distrito Federal e municípios. O objetivo principal é ajudar os entes federativos no combate à pandemia da covid-19. O valor inclui repasses diretos e suspensão de dívidas. O projeto segue agora para sanção presidencial.

O Programa vai direcionar R$ 60 bilhões em quatro parcelas mensais, sendo R$ 10 bilhões exclusivamente para ações de saúde e assistência social (R$ 7 bi para os estados e R$ 3 bi para os municípios) e R$ 50 bilhões para uso livre (R$ 30 bi para os estados e R$ 20 bi para os municípios). Além disso, o Distrito Federal receberá uma cota à parte, de R$ 154,6 milhões, em função de não participar do rateio entre os municípios. Esse valor também será remetido em quatro parcelas.

Além dos repasses, os estados e municípios serão beneficiados com a liberação de R$ 49 bilhões através da suspensão e renegociação de dívidas com a União e com bancos públicos e de outros R$ 10,6 bilhões pela renegociação de empréstimos com organismos internacionais, que têm aval da União.

Os municípios serão beneficiados, ainda, com a suspensão do pagamento de dívidas previdenciárias que venceriam até o final do ano, representando um alívio de R$ 5,6 bilhões nas contas das prefeituras. Municípios que tenham regimes próprios de previdência para os seus servidores ficarão dispensados de pagar a contribuição patronal, desde que isso seja autorizado por lei municipal específica.

Com informações da Agência Senado

Veja também no Acontece Botucatu

Imagens mostram avanço nas obras de represa em Botucatu

Compartilhe esta notícia
Oferecimento
BERIMBAU INST DESK
FREIRE MOTOS
Oferecimento

Veja também

Oferecimento
VISTORI
SHOPPING INSTITUCIONAL
INSTITUCIONAL ELO
EXAME TOXICOLOGICO