Unifac-CEPRA realiza festa junina com muito entretenimento

Um grande número de pessoas entre estudantes, pais de alunos, professores e diretores marcaram presença na festa junina da Unifac-CEPRA, realizada neste final de semana. A organização trouxe um leque diversificado de entretenimento e a festa se estendeu por toda a tarde de sábado (11).

Tinha um pouco de tudo: barracas de doces, salgados e refrigerantes, quentão, vinho quente, brinquedos infláveis, pesca, cachorro quente, pipoca, uma sinistra casa esotérica, entre muitos outros atrativos. Não faltou nem o tradicional “bingão”, que teve as “pedras cantadas” pelo professor Nivaldo Ceará.

O ponto alto da festa foi a apresentação dos estudantes de diferentes faixas etárias e cursos. Vestidos a caráter, meninos e meninas muito bem ensaiados (as) por seus respectivos professores, usaram e abusaram da coreografia para o deleite dos pais, mães e avós. A reportagem do {n}Jornal Acontece{/n} registrou alguns momentos da festa.

{n}Festa junina{/n}

As Festas Juninas são celebradas ao longo do mês de junho. Sua origem foram as festas pagãs, com fogueiras e queimas de fogos para afugentar os maus espíritos. Elas começaram nos campos e plantações originando os trajes típicos de caipiras e sinhazinhas, com casamento de roça, discurso do padrinho, as capelinhas decoradas, etc.
Pela tradição, a festa junina consiste em celebrar os bons resultados da colheita e também, pedir que o próximo plantio traga bons frutos. São João é o santo protetor das colheitas e se faz comemorar com seus seguidores: Santo Antonio e São Pedro.

A música é tocada ao longo da festividade sob o ritmo acentuado de forró e existem diversas danças, mas a mais conhecida é a quadrilha, que é feita para agradecer a boa colheita e homenagear São João, Santo Antônio e São Pedro. Nela, um marcador comanda a dança. Os comandos devem ser seguidos e respeitados.

{n}Fotos: Valéria Cuter / Quico Cuter

{bimg:23534:alt=interna1:bimg}