Turismo rural desenvolve atividades no Porto Said

Os alunos moradores da comunidade de pescadores do Porto Said, durante o quinto módulo do Curso de Turismo Rural, realizado no mês de julho, desenvolveram diversas placas de sensibilização ambiental e social.  Foram confeccionadas 21 placas com frases como: “Viver bem em comunidade depende de nós”, “Você é responsável pelo seu lixo”, “Lugar de lixo é na Caçamba”, entre outras.

Também foi feita, por um morador, uma placa grande na entrada da comunidade que diz: “Seja Bem Vindo a Vila dos Pescadores”. Segundo a assessora do Departamento de Turismo e instrutora do curso, Luciana Alho, a comunidade conta com 160 que pessoas vivem às margens do Rio Tietê. Por isso, os alunos durante a atividade prática decidiram, juntamente com a coordenação do curso, criar frases para sinalizar e sensibilizar a população.

“A sinalização foi elaborada como educação ambiental e social para o bom relacionamento entre os moradores da vila, pois os alunos preocupam-se com a questão do lixo e da convivência”, explica a instrutora.

Para a aluna do curso Fernanda Kelly, as placas desenvolvidas vêm de encontro ao desejo dos moradores do Porto Said de viverem em harmonia e com qualidade de vida. “Sem problemas com lixo podemos nos preparar para receber turistas que venham conhecer o Porto Said”, comenta.

 

Sobre o curso

A ação, que visa fornecer aos alunos técnicas apropriadas para que sejam desenvolvidos negócios de turismo em propriedades rurais, é promovida pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR) em parceria com o Sindicato Rural de Botucatu e a Secretaria de Esportes, Lazer e Turismo.

O curso de Turismo Rural é formado por 10 módulos, totalizando 240 horas, divididos em três dias por mês. Este ano estão sendo realizados dois cursos no Município, um formado por proprietários de sítios e fazendas na região de Botucatu e outro grupo composto por pescadores da Comunidade do Porto Said – Rio Bonito.

As atividades desenvolvidas com os alunos da turma do Porto Said ainda contam com apoio da Secretaria de Assistência Social e da Associação dos Trabalhadores e Funcionários Públicos Municipais de Botucatu (ATFPMB) que oferece o local para a realização das aulas.

“Sendo o turismo rural grande fonte de renda no interior do estado de São Paulo para pequenos proprietários rurais, o curso é uma grande oportunidade para a cidade de Botucatu. Nele, o aluno adquire conhecimentos sobre atendimento, hospedagem, gastronomia, turismo de aventura, administração e outras informações que poderão ser implantadas na propriedade rural”, destaca o secretário de Esportes, Lazer e Turismo, Antonio Carlos Pereira.