Prospecta busca recursos para aprimorar suas atividades

A Prospecta – Incubadora Tecnológica de Botucatu se prepara para concorrer ao edital de fomento publicado pelo Sebrae e denominado Centro de Referência para Apoio a Novos Empreendimentos (Cerne).

O edital vai selecionar incubadoras para receber recursos financeiros que devem ser destinados a consultorias e atividades de capacitação sugeridas e validadas pelo Cerne. Ao todo, serão destinados 28 milhões de reais ? s incubadoras selecionadas.

Criado pela Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e pelo Sebrae nacional em 2008, o Cerne tem o objetivo de profissionalizar e estabelecer parâmetros de gestão das incubadoras.

O gerente da Prospecta, Antonio Vicente da Silva, afirma estar otimista com o resultado, que pode colaborar para manter as atividades da incubadora botucatuense funcionado em alto nível. As incubadoras selecionadas pelo edital, ao final da execução do projeto, poderão receber uma certificação da aplicação de todas as práticas e procedimentos sugeridos pelo Cerne.

{n}Destaque na mídia{/n}

A edição de fevereiro da revista Globo Rural publicou uma reportagem intitulada “Empresas de Berço” sobre as atividades das incubadoras de empresas com forte atividade voltada para o agronegócio. A Prospecta foi uma das incubadoras destacadas pela publicação.

A reportagem cita números divulgados pela Anprotec que revelam a existência de quase 400 incubadoras no país (40 delas dedicadas exclusivamente ao agronegócio) constituindo 6.300 empresas, entre incubadas e graduadas.

A revista apresenta a Prospecta como um reflexo da pujança das atividades das quatro unidades da Unesp de Botucatu. Em entrevista, Antonio Vicente da Silva, gerente da Prospecta, afirma: “O conhecimento gerado em dissertações e teses aqui é imenso. Então decidimos dar vazão a esse potencial”.

A Genotyping, idealizada pela biomédica Débora Colombi, foi a empresa destacada pela revista. Criada com recursos da Fundação de Amparo ? Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp), da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a empresa atende o setor sucroalcoleiro utilizando modernas técnicas de biologia molecular para identificar leveduras presentes no processo de fermentação da produção de álcool.

A reportagem também cita números importantes da incubadora, como a captação de R$ 4,375 milhões em recursos até o momento e o funcionamento de 19 empresas graduadas e 18 sob tutela. “Esse trabalho acabou por estimular o surgimento de um parque tecnológico na cidade, e a Prospecta terá uma área de 800 metros quadrados para a pós-incubação”, destaca a reportagem.

Fonte: Assessoria de Imprensa
Faculdade de Ciências Agronômicas da Unesp – câmpus de Botucatu/SP
Fundação de Estudos e Pesquisas Agrícolas e Florestais – Fepaf