Projeto visa recuperar matas ciliares e nascentes

O secretário de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, Arnaldo Jardim, juntamente com o prefeito João Cury Neto, deputado estadual Fernando Cury, assim como diversas autoridades municipais e comunidade em geral, estabeleceram nesta sexta-feira (17), parceria para um projeto inédito: a recuperação das matas ciliares e nascentes de cursos d´água das microbacias do Rio Pardo, Ribeirão Água da Madalena, Córrego da Água Clara e Córrego Panfílio Dias, que alimentam o reservatório do Mandacaru, responsável pelo abastecimento de 100% da população do Município.

A área a ser restaurada equivale a quase 86 estádios do Maracanã, onde haverá o plantio de mudas, cercamento e manutenção para consolidação da vegetação, com o objetivo de preservar as áreas de contribuição dos mananciais de água no município. Somente em áreas de nascentes, a estimativa do projeto é proteger 200 hectares, ou 2 milhões de metros quadrados.

Entre as ações previstas está o desenvolvimento de projetos de apoio técnico para o uso racional da água nas propriedades rurais, com foco na modernização de sistemas de irrigação mediante a utilização de técnicas e equipamentos de maior eficiência, e na implantação de sistemas de coleta, armazenamento e utilização das águas pluviais.

A Secretaria de Agricultura do Estado de São Paulo atuará ainda com apoio técnico para o monitoramento da preservação, uso e conservação do solo agrícola nas propriedades rurais do município, além da parceria para a inscrição dos proprietários rurais no Cadastro Ambiental Rural (CAR) e sua adesão ao Programa de Regularização Ambiental (PRA). 

Para celebrar a assinatura do termo de cooperação técnica entre o Governo do Estado e a Prefeitura foi realizado o plantio de 300 mudas nativas em 1.800 metros quadrados de Área de Preservação Permanente (APP) do rio Pinheirinho.

 

Programa Nascentes

O Programa Nascentes – Mata Protegida, Água na Fonte, do Governo do Estado de São Paulo, é a maior iniciativa já lançada pelo poder público para manter e recuperar as matas ciliares – vegetação localizada às margens de nascentes, rios, córregos, lagos e represas que protegem e limpam as nossas águas. Ele irá promover a restauração ecológica ao mesmo tempo em que protegerá nossos recursos hídricos.

A meta inicial é recuperar 4.464 hectares de matas ciliares, uma área equivalente a 5.400 campos de futebol, utilizando 6,3 milhões de mudas de espécies nativas. Inicialmente, o programa está sendo desenvolvido nas bacias hidrográficas Alto Tietê, Paraíba do Sul e Piracicaba-Capivari-Jundiaí, regiões que concentram mais de 30 milhões de habitantes.

O programa vai mobilizar não apenas investimentos públicos como também direcionar privados, por meio de incentivos e pagamento por passivos ambientais. O objetivo final do programa é promover a restauração de 20 mil hectares de matas ciliares e proteger 6 mil quilômetros de cursos d´água.