Projeto social piloto tem diretrizes voltadas às crianças

A Prefeitura de Botucatu realizou o lançamento do projeto-piloto socioeducativo “Bem Te Vi”, que tem previsão de atender, inicialmente, no contra-turno escolar, 100 crianças e adolescentes do Residencial Santa Maria 1, e que são alunos da Escola Municipal Elda Moscogliato. O objetivo é promover o desenvolvimento e a formação dos estudantes, utilizando os recursos da pedagogia Waldorf, conhecida por sua atuação social, além de ampliar capacidades e educar para a cidadania, cultivando valores e princípios fundamentais para uma vida mais fraterna.

O Bem Te Vi foi desenvolvido por uma equipe constituída por membros da Associação de Moradores e Amigos (AMA) do Bairro da Demétria e Aliança pela Infância, com a participação da Associação Assistencial e Pedagógica Aitiara (APA) e Escola Municipal Elda Moscogliato. O Conselho Municipal dos Direitos da Criança e do Adolescente (CMDCA), Fundo Social de Solidariedade (FSS), secretarias municipais de Educação, Assistência Social e Habitação, além da Câmara Municipal por meio do vereador José Bittar que entram como parceiros do projeto.

Segundo Claudia Beatriz Aria, assistente social e representante da APA e do CMDCA, o projeto visa contribuir para a proteção à infância e adolescência, propiciando educação integral com ênfase na cidadania, educação artística/ambiental, e reforço escolar, por meio dos recursos da pedagogia Waldorf. “A parceria do poder público é fundamental para o desenvolvimento deste projeto e este primeiro passo é muito importante”, explica.

A primeira-dama e presidente do FSS de Botucatu, Rachel Ferronato Cury, em seu discurso, destacou que essas crianças serão a juventude de amanhã. “O bairro Santa Maria veio para resolver os problemas de moradia de muitas famílias. Agora, por meio desse projeto, as crianças, adolescentes e seus familiares irão receber um suporte social também”, menciona.

De acordo com o prefeito João Cury Neto, este projeto coloca as pessoas em primeiro lugar. “Estaremos oferecendo educação em tempo integral para essas crianças e adolescentes, atingindo de forma direta suas famílias, investindo no ser humano, o mais importante de tudo”, reforça.

Na oportunidade, o prefeito João Cury Neto junto com Sueli Tamelini do CMDCA e Emile Peres, diretora da APA, assinaram o convênio de início das atividades do projeto.

{n}Melhorias no Santa Maria {/n}

João Cury Neto reforçou em seu discurso que o bairro Santa Maria também contará a partir deste sábado, dia 8, com uma Unidade de Saúde da Família (USF) e uma creche em breve.

“Dizer que este bairro foi abandonado não é verdade. Ele tem apenas seis meses de vida e já conquistamos uma Unidade de Saúde para atender melhor os moradores. Também próximo ao bairro está sendo construído o Hospital Estadual com 80 leitos, Clínica de Reabilitação para Dependentes Químicos e o Parque Tecnológico. Isso mostra que esta região Sul e Oeste estão se desenvolvendo”, comentou.