Projeto coleta mais de 10 mil litros de óleo de cozinha

Foi no Cine Teatro Nelli, onde a equipe do projeto ambiental e educacional Óleo Fora D’Água promoveu a sexta festa de premiação a alunos, professores, coordenadores e gestores da Rede Municipal de Ensino, que mais coletaram óleo de cozinha ano passado.

O evento contou com a participação do deputado estadual, Fernando Cury; do então prefeito em exercício, vereador e presidente da Câmara, André Rogério Barbosa (Curumim); do secretário municipal de Governo, Caco Colenci; da secretária Municipal de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira; da secretária municipal de Assistência Social, Amélia Maria Sibar; além de representantes de empresas,  gestores, coordenadores, professores, alunos e familiares da rede municipal de ensino.

De acordo com o regulamento da premiação, os alunos que arrecadaram acima de 150 litros de óleo receberam uma bicicleta ou uma bolsa para o curso de Administração de Empresas. Quem coletou abaixo de 150 litros foi presenteado com prêmios diversos. Neste ano, as gestoras, coordenadoras e professores também foram agraciados com um presente.

Em 2014, o projeto contou com a participação de 33 escolas que se envolveram com a defesa ambiental e conseguiram coletar 10.254 litros de óleo de cozinha usados. De acordo com o criador do projeto, Silvio Valmir Prearo, um litro de óleo contamina até um milhão de litros de água. “Todo óleo coletado nas escolas é transformado em sabão e depois distribuído pelos professores aos alunos”, explica.

Para a secretaria de Educação, Alessandra Lucchesi de Oliveira, o Óleo Fora D’água tem a função de mudar comportamentos a favor de um meio ambiente de melhor qualidade. “O meio ambiente é uma matéria pertinente a todas as escolas e o projeto vem trazer a conscientização a todos os alunos da importância de levar os conceitos corretos de como construir um mundo melhor através da preservação do meio em que vivem”, frisa.

Segundo o secretario de Governo, Carlos Eduardo Colenci, é importante ressaltar a preparação dessas crianças na conscientização quanto às questões ecológicas e manutenção da qualidade de vida. “Todos somos responsáveis, mas as crianças estarão protegendo o futuro de nossas gerações nesse cuidado continuo com o meio ambiente”, comenta. Ele ainda adiantou que a Prefeitura de Botucatu, juntamente com a Sabesp, já têm estudado para os próximos meses a viabilização da uma usina de biodiesel, na qual transformará o óleo de cozinha usado em óleo combustível a ser utilizado na Frota Municipal.

De acordo com o Deputado Fernando Cury, este projeto é desafiador porque envolve alunos, pais, professores e a iniciativa privada, priorizando a qualidade da água. ”Esta é uma ação transversal, pois envolve mais de uma secretaria visando um bem comum. O projeto Óleo fora D’água abrange a secretária do Meio Ambiente, da Educação e Governo, como também envolve grandes parceiros como Sabesp, Solma, Unimed Botucatu, entre outras, que acreditam que mudanças transformadoras, através de atitudes simples, podem deixar um mundo melhor para as próximas gerações”, conclui.