Projeto ambiental retira toneladas de lixo do Tietê

Fotos: Divulgação

A Polícia Militar Ambiental de Botucatu em parceria com a Prefeitura Municipal, através da Secretaria de Meio Ambiente, contando com os moradores da Colônia de Pescadores, realizou esta semana um mutirão de limpeza no Rio Tietê por um trecho de 50 quilômetros de Anhembi ? represa de Água Nova onde foram retiradas várias toneladas de lixo. Atividade faz parte de um projeto de preservação do Meio Ambiente que começou a ser desenvolvido em 2014.

Além da Polícia Ambiental e Prefeitura Municipal estão engajados nesse projeto as empresas do Grupo Sacae Watanabe, Gruppi Concreto, Duratex, Fazenda Morrinhos, Usina de São Manuel, Areia Rays e Madeireira Moretto, contando com participação de dois advogados e dois professores da Unesp.

Esse grupo de apoiadores foi formado há oito meses e vem se reunindo com regularidade para traçar metas a serem aplicadas e iniciaram o projeto na Colônia de Pescadores do Rio Tietê nessa época da Piracema (reprodução dos peixes) onde a pesca é proibida para preservar as espécies nativas.

“Os pescadores coletaram os mais variados tipos de objetos, principalmente produtos plásticos que são jogados no rio de maneira irregular. O importante é que o lixo é 90% reciclável e poderá, futuramente, ser reutilizado”, comentou o comandante do 2º Pelotão de Polícia Militar Ambiental de Botucatu, tenente Gustavo Henrique do Nascimento.

Paralelo a coleta dos materiais os pescadores irão receber R$ 10 mil, dinheiro oriundo de uma contribuição feita entre as pessoas e empresas envolvidas no projeto. “É uma ajuda aos pescadores nessa época de piracema que termina no final do mês de fevereiro”, enfatizou o tenente Henrique, lembrando que tudo o que for coletado foi depositado em um local apropriado na “prainha” da barça no Rio Bonito Campo e Náutica e recolhido por caminhões da Prefeitura Municipal para levar a uma fábrica de reciclagem.

Henrique adianta que numa segunda etapa desse projeto, previsto para fevereiro/março, será feito um trabalho direcionado ? s crianças. “A idéia é criar a Semana de Conscientização Ambiental Infantil, onde as crianças poderão ter aulas práticas e teóricas de como preservar a natureza”, coloca o tenente, lembrando que os apoiadores e colaborares levam o nome de “Grupo Ambiental da Região de Botucatu”.

O secretário municipal de Meio Ambiente, Perseu Mariani, vê com bons olhos a criação desse grupo voltado aos principais temas que compõem a pauta ambiental na região de Botucatu com a preparação de um calendário com várias ações educacionais programadas para todo o ano.

“Trata-se de um grande avanço ver o poder público e a sociedade civil se unindo cada vez mais com a intenção de desenvolver ações ambientais no município e na região. É importante ver a dedicação dos empresários trabalhando para a melhoria da qualidade de vida em Botucatu. A limpeza do Rio Tietê é nossa primeira grande ação para deixar a represa limpa para a próxima temporada de pesca”, salientou Mariani.