Projeto ambiental arrecada 12,7 mil litros de óleo

O Teatro Municipal Camillo Fernandez Dinucci sediou a quarta festa de premiação projeto ambiental e educacional Óleo Fora D’Água. Na oportunidade foram reconhecidos os estudantes, pais e gestores de 30 escolas e creches municipais de Botucatu que mais se empenharam na coleta de óleo de cozinha. Neste ano foram totalizados 12.721 litros de óleo.

Cinco estudantes arrecadaram acima de 100 litros de óleo e foram premiados com bicicletas. Leonardo Massacani de Oliveira, de 7 anos, aluno da escola municipal Angelino de Oliveira foi quem mais arrecadou: 585 litros. Aqueles que arrecadaram abaixo de 100 litros receberam diversos prêmios. No final do evento, brindes também foram sorteados aos presentes na plateia.

De acordo com um dos idealizadores do projeto, Silvio Valmir Prearo, um litro de óleo pode contamina até um milhão de litros de água. ”Todo óleo coletado nas escolas é transformado em sabão e depois distribuído pelos professores aos alunos”, explica.

A intenção é que através do projeto possam ser coletados a partir dos próximos anos 20 mil litros de óleo/mês. Este volume é o ideal para iniciar as atividades da futura Usina de Biodiesel, que já se encontra em processo de licitação em uma parceria entre a Prefeitura de Botucatu, Sabesp e a Associação SOS Água. “Com este biodiesel iremos gerar combustível para manter a frota escolar municipal e melhorar cada vez mais o nosso meio ambiente”, completa Prearo.

De acordo com a secretária adjunta da Educação, Edileine Fernandes Henrique, o Óleo Fora D’água tem a função de mudar comportamentos a favor de um meio ambiente de melhor qualidade. “Não são apenas as grandes indústrias que poluem o meio ambiente. Nós também, cidadãos comuns, ao jogarmos lixo em locais incorretos e óleo de fritura na pia da cozinha.

Este projeto vem justamente para isso: promover a educação ambiental ? s nossas crianças. Desde os mais novinhos, ensinando a fazer o descarte de óleo de cozinha de modo correto, que por sua vez acabam também educando os pais, lembrando-os o que aprenderam na escola”, comenta.

Para o prefeito de Botucatu, João Cury Neto, este é um projeto que não atinge apenas os alunos dentro de suas casas. “A grande sacada desse projeto é exatamente a capacidade de envolver, conscientizar e mobilizar muitas pessoas. Isso gera atitude, mudança de comportamento”, enfatiza.

Ele ainda lembrou que esta é uma ação transversal do Poder Público, uma vez que envolve mais de uma secretária visando um bem comum. “O projeto Óleo fora D’água abrange a secretária do Meio Ambiente, da Educação e Governo, como também grandes parceiros da iniciativa privada que acreditam que mudanças transformadoras, através de atitudes simples, podem deixar um mundo melhor para as próximas gerações”, conclui.

O projeto Óleo fora D’Água teve início em 2007, mas desde 2009 conta com a parceria da Prefeitura de Botucatu. Sabesp, Associação S.O.S Água, Habib’s, LTM, Mão na Roda, Gorduchão Lanches, Padaria Irmãos Ceranto, Espaço Gourmet, Duratex, Centroflora/Anidro, Unimed, entre outras empresas também contribuem ao projeto.