PROERD encerra programa de prevenção aos alunos da APAE

Juntamente com a chefe do Setor de Relações Públicas do 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPM-I), capitão Kátia Regina, os policiais militares Aline, Pontes e Benedito estiveram nesta quinta-feira (17) nas dependências da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais (APAE), para realizar encerramento ao Programa Educacional de Resistência ? s Drogas e ? Violência (PROERD), que visa engajar jovens nos esforços de redução da violência, criminalidade e prevenir sobre o uso de drogas. Os policiais também são responsáveis pela coordenação do programa Jovens Construindo a Cidadania (JCC).

Durante a aula os policiais reafirmaram aos alunos da importância de ligar para o telefone 190, quando presenciar um crime ou acidente, assim como evitar falar com estranhos. “Também procuramos abordar e explicar temas relacionados ? violência e ao uso de substâncias entorpecentes. Hoje as escolas são alvo de pessoas mal intencionadas e as aulas alertam sobre isso”, disse o PM Benedito.

A policial Aline esclarece que o programa tem atuado na orientação dos jovens em idade escolar, para as atividades, contribuindo para o melhoramento das comunidades. “O objetivo é criar um ambiente escolar mais saudável, livre das drogas e da violência, através de ações e mudanças comportamentais que serão desencadeadas por um grupo de alunos que agirá dentro da escola, com a supervisão dos professores e a orientação de um policial militar ou colaborador”, explicou.

Pontes, por sua vez, enfoca que a missão do PROERD é desencadear um movimento de liderança juvenil, aproveitando a capacidade de criação do jovem na organização de eventos e disseminação de boas ações comportamentais no ambiente escolar. “De forma objetiva, criar condições favoráveis para que o jovem passe a ser a solução dos problemas, ao invés de parte do problema e alcançar um ambiente escolar livre de crime, drogas e violência”, disse o policial, que faz parte do projeto desde que ele foi implantado em Botucatu, em 2002.

Capitão Kátia Regina entende que esse trabalho é importante para orientar os alunos e vem sendo desenvolvido em parceria com a direção das escolas do Município, entre elas a APAE. “Nas aulas aplicadas nas escolas os nossos policiais, de maneira descontraída, procuram esclarecer aos mais diferentes temas relacionados ? violência e drogas. É brincando que eles aprendem”, disse a capitão da PM.

Um dos maiores entusiastas do trabalho do PROERD é o prefeito João Cury Neto, que já recebeu em seu gabinete alunos formados pelo programa. “O PROERD faz um belíssimo trabalho de prevenção ? s drogas e ? segurança nas escolas. É sempre um prazer ouvir o que os nossos jovens têm a dizer, seus desejos e preocupações. Encontros como esse também são uma forma de medir o quanto nosso governo tem se dedicado a melhorar a vida deles”, elogiou o prefeito.

Por: Quico Cuter
Fotos: Valéria Cuter