Prefeito negocia com Estado a criação de 2ª escola técnica

Na viagem que fez a São Paulo nesta semana, o prefeito João Cury Neto esteve reunido com a superintendente do Centro Paula Souza, Laura Laganá, para tratar da possibilidade de criação de uma nova escola técnica em Botucatu. A proposta foi apresentada pelo Chefe do Executivo Municipal já que a capacidade de atendimento da ETEC “Dr. Domingos Minicucci Filho” chegou ao limite. Por conta disso, foi necessária a abertura de salas descentralizadas na EECA.

Os investimentos que a cidade tem recebido, sobretudo no setor público em áreas como saúde e cultura, reforçam o pleito que a Prefeitura apresentou ao Governo do Estado. Novos empreendimentos como o Hospital Estadual, o AME (Ambulatório Médico de Especialidades), o Centro de Recuperação Lucy Montoro, a Clínica de Reabilitação de Dependentes Químicos e a Pinacoteca levam o município a priorizar a criação de novos cursos técnicos para formação e qualificação de mão de obra especializada.

“Nossa proposta contempla a criação de dez novos cursos que seriam oferecidos através dessa nova escola técnica. Um deles seria de habilitação para agentes comunitários de saúde. Esse não é um pleito simples. Para ser atendido não basta vontade política. Precisamos demonstrar tecnicamente que a cidade possui demanda e reúne condições para receber mais esse investimento que é bastante alto. De qualquer forma, estamos bastante otimistas em conseguir sensibilizar o Governo do Estado”, declara João Cury.

A Prefeitura ofereceu parte da área que pertenceu ? Rede Ferroviária Federal para instalação da nova escola. “A resposta deverá ser apresentada pelo Centro Paula Souza ainda esse ano. Se o parecer for positivo, será incluído no Orçamento do Estado para 2012”, conclui o prefeito.