Prefeito assina ordem de serviço para construção de escola

O prefeito de Botucatu, João Cury Neto assinou na manhã desta terça-feira (16), no Auditório Cyro Pires, na sede da Prefeitura Municipal, a ordem de serviço para início da construção de uma nova escola de Ensino Fundamental no Jardim Cambuí, região norte da Cidade.

O evento contou com a presença de vários secretários da administração municipal e imprensa. Na mesa esteve o prefeito João Cury Neto; ladeado pelo secretário de Educação, professor Narcizo Minetto Júnior; secretário de Planejamento, Caco Colenci e o empresário Erik Clayton de Oliveira representante da empresa Vemax Construtora Ltda. vencedora do processo licitatório.

“A construção desta nova escola faz parte do programa “Grande Arrancada da Educação”, que possibilitou ? Prefeitura a execução de um plano de construção, reforma e ampliação de escolas e creches da Cidade”, disse Minetto. “Está prevista para este ano a construção de uma nova creche na região central da cidade, assim como a reforma em cinco estabelecimentos de ensino”, emendou o secretário de Educação.

De acordo com o prefeito João Cury, a obra no Jardim Cambuí foi viabilizada através de convênio celebrado entre o município e o Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE). “A unidade contará com seis salas de aula e atenderá um total de 360 alunos, em dois períodos, absorvendo parte da demanda que hoje se concentra na EMEF Prof. Luiz Tácito Virgínio dos Santos, no Jardim Flamboyant”, explicou o chefe do Executivo.

Lembra que a obra será executada ao custo de R$ 774.325,17. “Os recursos serão disponibilizados pelo Governo Federal. Coube ? Prefeitura a doação do terreno, serviços de infra-estrutura e uma contrapartida que corresponde a 10% do valor da obra”, relatou Cury. “O prazo previsto para conclusão é de 270 dias”, encerrou.

{n}Creche no Monte Mor{/n}

Além da Escola do Jardim Cambuí, a empresa Vemax Construtora Ltda. assumiu a construção da creche do Jardim Monte Mor em substituição a Mar Brasil Construção Ltda. que alegou dificuldades para dar prosseguimento ? execução das obras. “Situações como essa infelizmente podem ocorrer. Apesar da empresa vencedora da licitação ter enfrentado dificuldades, o importante é que a Prefeitura tomou as providências para assegurar a continuidade do serviço. A Vemax assumirá faltando em torno de 85% da obra para ser executada”, afirma o secretário de Planejamento, Caco Colenci.

A construção da unidade no Jardim Monte Mor foi viabilizada por meio de um convênio entre a Prefeitura de Botucatu e o Governo Federal através do Programa Nacional de Reestruturação e Aquisição de Equipamentos para a Rede Escolar Pública de Educação Infantil (ProInfância), do Ministério da Educação.

O município foi contemplado após assinar o Termo de Adesão ao Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação e elaborar o Plano de Ações Articuladas (PAR). A obra custará aos cofres públicos R$ 1.299.897,00. A nova creche terá capacidade de atendimento a 120 crianças, de zero a seis anos de idade, em período integral ou até 240 crianças, se distribuídas em turnos matutino e vespertino.

O projeto prioriza a acessibilidade, com as adequações necessárias que permitem o uso por portadores de necessidades especiais, criando e sinalizando rotas acessíveis ao ligar os ambientes de uso pedagógico, administrativo, recreativo, esportivo e de alimentação.

A unidade contará com amplas salas de aula, fraldário, lactário, biblioteca, sala de leitura, laboratório de informática, rouparia, lavanderia, cozinha, refeitório, secretaria, diretoria, almoxarifado, sala dos professores, sanitários, pátio coberto e playground.

“O projeto é moderno e muito bonito. A creche virá toda mobiliada e teremos condições de atender a demanda existente hoje no Jardim Monte Mor, oferecendo mais conforto e tranqüilidade aos pais que não precisarão mais levar as crianças até o Jardim Flamboyant. Apesar desse problema enfrentado pela empresa, a obra será retomada em poucos dias e será entregue ? população. Não poderíamos deixar que se repetisse o que vimos no passado, quando a empresa que faria a reforma da antiga escola de Rubião Júnior não conseguiu concluir o serviço e a obra foi abandonada”, destacou o secretário Narcizo Minetto Júnior.

Fotos: Valéria Cuter