Praça Rubião Júnior recebe totem do ponto de partida do projeto Cuesta Cicloturismo

Instalação do Tótem do projeto de cicloturismo - foto Andréia Seullner (19)A Praça Rubião Júnior, localizada na região Central da Cidade, ao lado do prédio da Prefeitura de Botucatu, recebeu na última sexta-feira (12) a instalação do principal totem de informação do projeto Cuesta Cicloturismo. Ele traz rotas turísticas temáticas para serem exploradas de bicicleta, trekking e cavalgada.

Trata-se de um trajeto de 520 km que inclui vias urbanas, rurais, estradas vicinais e rodovias dos 12 municípios que compõe o Polo Turístico da Cuesta: Anhembi; Areiópolis; Avaré; Bofete; Botucatu; Conchas; Itatinga; Paranapanema; Pardinho; Pratânia; Barra Bonita e São Manuel. O percurso conta com mais de 700 placas de sinalização. Os interessados poderão se orientar por setas indicativas ou GPS.

Instalação do Tótem do projeto de cicloturismo - foto Andréia Seullner (23)A ação, que conta com apoio da Prefeitura de Botucatu, por meio da Secretaria Municipal de Esportes, Lazer e Turismo, é promovida pelo  Pólo Cuesta (Pólo Regional de Desenvolvimento Turístico). Já a empresa vencedora do processo licitatório para a realização do projeto é a Ecocuesta.

Segundo o diretor de Turismo, Thiago Donini, a cidade de Botucatu é o ponto de partida do projeto para as pessoas interessadas em fazer as rotas.  “Este é o único totem que conta com informações e mapas das doze cidades que passarão as rotas do projeto de Cicloturismo. Mais de 98% da sinalização do projeto já foi feita na zona rural e urbana dos municípios. A expectativa é que abertura oficial das rotas seja realizada no final do mês de setembro”, informa.

“A concretização deste projeto é uma grande conquista sonhada por todas as cidades pertencentes ao Pólo Cuesta. Este projeto irá com certeza contribuir para o desenvolvimento sustentável de toda nossa região”, salienta o secretário de Esportes, Lazer e Turismo, Antonio Carlos Pereira.

Preservação e conscientização

Viagem experimental - rota sertaneja - foto Daniel Bariquello (1)Segundo Guto Tecchio, representante da empresa Ecocuesta, apesar de grande parte das placas do projeto terem sido instaladas, algumas infelizmente já foram alvo de vandalismo ou mesmo furtadas.

“Este material já está sendo reposto. Porém, pedimos a colaboração da população e turistas que nos ajudem a cuidar e preservar a sinalização das rotas do projeto. Assim, elas sempre estarão aptas para os interessados realizarem os passeios de forma mais fácil e sinalizada”, destaca.

No último sábado (13) foi realizada a primeira viagem experimental da rota sertaneja. Cerca de 25 ciclistas saíram do ponto de partida da rota na Praça Rubião Júnior e seguiram passando pelos municípios de Pratânia, Areiópolis, São Manuel, Barra Bonita e retornaram para Botucatu.  “Todos os participantes gostaram e elogiaram o percurso. Foi um sucesso a viagem experimental da rota sertaneja”, salienta  Guto Tecchio.