PM e escolas assinam protocolo de intenções do PROERD e JCC

O 12º Batalhão de Polícia Militar do Interior (BPMI), de Botucatu, em parceria com a Diretoria Regional de Ensino e Secretaria Municipal de Educação, realizou na manhã desta terça-feira (2) a solenidade de assinatura do protocolo de intenções entre as escolas que receberão os projetos Jovens Construindo a Cidadania (JCC) e Programa Educacional de Resistência ? s Drogas e ? Violência (PROERD), no corrente ano.

O encontro contou com várias autoridades ligadas a Educação, entre elas o secretário Narcizo Minetto Júnior, da diretora regional de Ensino, Maria Regina Bergamasco, voluntários e dos policiais que coordenam o projeto no 12º BPMI, que abrange 13 Municípios da região, soldados Tibúrcio, Pontes e Benedito. Também faz parte o PM Ocampos que não pode estar presente ao evento.

O protocolo foi assinado pelas diretoras das escolas que receberão os projetos: Dom Lúcio Antunes de Souza; Francisco Guedelha, Raul Torres, Jonas Alves de Araújo, Rafael de Moura Campos, João Maria de Araújo, João Queirós Marques, Obra Madre Maria Videmari e Aldo Angelini, esta de Porangaba.

O major Jorge Miguel, subcomandante do 12º BPMI ressalta que tais projetos educacionais visando ? prevenção criminal infanto-juvenil são prioridades do comandante do 12º BPMI, tenente coronel José Aparecido Godoy Siqueira, onde os policiais militares fornecem informações importantes aos jovens acerca dos males emanados do uso de entorpecentes.

“Os policiais militares desenvolvem um trabalho educativo de prevenção, de forma voluntária, pois além de suas atividades de policiamento, contribuem semanalmente com parte de seu tempo, na busca da construção de um futuro melhor, principalmente, para nossas crianças”, colocou o subcomandante.

Diretora regional de ensino, Maria Regina Bergamasco enfoca que é dos pequenos delitos que abrem as portas para os grandes crimes e por isso é importante ensinar os jovens para que não se envolvam com drogas e violência, cultuando valores de cidadania e bons princípios morais. “Por isso, parabenizo a todos que estão emanados nesse projeto, principalmente os policiais que doam parte de seu tempo para orientar essas crianças”, colocou a dirigente.

Para o secretário de Educação Narcizo Minetto Júnior, o trabalho desenvolvido pela PM é muito importante para alertar as crianças sobre os malefícios da droga. “Foi através de trabalhos como esse dos policiais responsáveis pelo projeto (Pontes, Ocampos, Tibúrcio e Benedito), que Botucatu é a cidade com o menor índice de violência escolar no Estado de São Paulo. Isso é motivo de orgulho para todos nós. Esses policiais trabalhando diretamente com os alunos trazem paz e segurança”, pregou Minetto.

{n}{tam:25px}PROERD{/tam}{/n}

O PROERD é baseado no programa Norte Americano D.A.R.E. (Drug Abuse Resistance Education), que foi desenvolvido em Los Angeles, Califórnia, em 1983, e já é aplicado em outros 50 países envolvendo 60 mil policiais. Os Estados pioneiros no Brasil foram Rio de Janeiro e São Paulo, sendo iniciado no Estado do Rio Grande do Sul no ano de 1998, com a formação de duas turmas de alunos da Escola Estadual de Ensino Fundamental e Médio Piratini, em 15 julho do mesmo ano.

Atualmente a Brigada Militar conta com 551 Instrutores Policiais Militares voluntários, que foram preparados para desenvolver o trabalho de prevenção nas escolas e também na comunidade envolvendo pais, professores, alunos e comunidade. Esses Policiais Militares atendem alunos das escolas estaduais, municipais e privadas do Estado.

Desde 1998 a Polícia Militar (PM) vem desenvolvendo o PROERD nas escolas do Estado, através de policiais militares voluntários. O programa já foi desenvolvido em 451 municípios, desde sua implantação em 15 de julho de 1998, o PROERD já formou 539.282 mil alunos das Escolas da rede pública e privada do Estado.

{n}{tam:25px} JCC{/tam}{/n}

O Programa Jovens Construindo Cidadania (JCC) é uma iniciativa do Comando Geral da Polícia Militar do Estado de São Paulo e atualmente funciona em mais de 220 escolas de todo Brasil.

A meta principal do programa é criar um ambiente escolar mais saudável, livre das drogas e da violência, através de ações e mudanças comportamentais que são desencadeadas por um grupo de alunos que atuam dentro da escola, sempre com a supervisão dos professores e a orientação de um policial militar ou colaborador.

O programa JCC tem por objetivo auxiliar a Direção da Escola e Professores a melhorar as condições da disciplina escolar, propondo idéias, fazendo visitas que despertem entre os alunos a necessidade de mudança de alguns comportamentos inadequados.

Fotos: Macaru