Pesquisa rende prêmio ? FMB na área vascular

Em outubro foi realizado, em Florianópolis, o 40º Congresso Brasileiro de Angiologia e de Cirurgia Vascular. No encontro, uma pesquisa realizada pela Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB), em parceria com outras quatro instituições de ensino do Estado de São Paulo: Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto (FMRP), Universidade de Campinas (Unicamp), Faculdade de Medicina de São José do Rio Preto (Famerp) e a Faculdade de Medicina da Marília (Famema), recebeu o “Prêmio Emil Buriham” de segundo melhor trabalho apresentado. Aproximadamente 200 trabalhos foram expostos durante o evento.

Intitulado “Resultados de pacientes submetidos a Tratamento Endovascular do Aneurisma da Aorta Abdominal Infrarrenal: análise multicêntrica e consecutiva com a utilização do Registro RHEUNI (Registro dos Hospitais Estaduais Universitários do Interior de São Paulo)”, o trabalho foi apresentado pela professora Regina Moura, do Departamento de Cirurgia e Ortopedia da FMB, sendo os co-autores da pesquisa: Winston Bonetti Yoshida (FMB), Marcone Lima Sobreira (FMB), Ana Terezinha Guillaumon (Unicamp), Edwaldo Edner Joviliano (FMRP), Selma Regina de Oliveira Raymundo(Famerp), Ludwig Hafner (Famema) e Marcelo José de Almeida (Famema) . Além deste, foi apresentado outro trabalho pelo mesmo grupo referente ao “Tratamento endovascular da estenose carotídea”.

Docente do Departamento de Cirurgia e Ortopedia da FMB Regina Moura explica a relevância desse estudo. “Este trabalho é pioneiro no Brasil na área de Cirurgia Vascular e foi criado em janeiro de 2011 pelo grupo de professores dessas universidades estaduais”, salienta.
Os objetivos desse estudo foram o de criar um grupo de pesquisa em doenças vasculares, obter dados para publicações científicas, reunir indicadores e resultados de cada serviço oferecido pelo projeto e planejar conjuntamente políticas de saúde e protocolos específicos para pacientes portadores de doenças vasculares.

Esses projetos que estão sendo desenvolvidos pelo grupo RHEUNI foram aprovados pela comissão de ética de cada serviço participante. Os protocolos estabelecidos foram baseados na literatura sendo preenchidos on-line de forma consecutiva, com colaboração de médicos, residentes e outros docentes dos serviços já citados.

{n}Disciplina de Cirurgia Vascular{/n}

A disciplina de cirurgia vascular da FMB vem desenvolvendo as técnicas de tratamento endovascular há mais de 30 anos, primeiramente com angioplastia períferica. Em 1999, foi realizado o primeiro implante de endoprótese para tratamento endovascular de aneurisma de aorta. A partir de 2006/2007 a faculdade foi credenciada para alta complexidade do Sistema Único de Saúde (SUS), atendendo a uma região de 2 milhões de habitantes, sendo realizados uma média de 30 a 40 casos de tratamento endovascular de aorta abdominal/ano e mais de 250 procedimentos de angioplastia periférica/ano.

“O número destes tratamentos vem crescendo, sendo este importante para o aperfeiçoamento técnico na formação dos nossos residentes na especialidade de cirurgia vascular”, explica Regina.

Da Assessoria