Parque da Cachoeira da Marta recebe placas de interdição

A Secretaria de Meio Ambiente de Botucatu e o Conselho Consultivo do Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta promoveram na manhã desta quinta-feira (3) a instalação de placas que informam sobre a interdição para visitação pública da área da Cachoeira da Marta. Elas foram confeccionadas com recursos do Fundo Municipal de Meio Ambiente com aprovação do Comdema (Conselho Municipal de Defesa do Meio Ambiente).

A iniciativa busca orientar os eventuais visitantes sobre os riscos que o local pode oferecer. A visitação desordenada, tal como vem ocorrendo, causa também impactos negativos ao Parque tais como acúmulo de lixo, erosão nas trilhas, risco de incêndios, danos à vegetação e aos animais silvestres. A Guarda Civil Municipal irá monitorar o Parque da Marta, coibindo a entrada de pessoas e possíveis crimes ao patrimônio ambiental.

A interdição é uma ação provisória visto que a unidade de conservação deverá passar em breve por uma reestruturação e adequação. Os recursos de R$ 1,6 milhão, para que tal obra seja viabilizada, já foram liberados pela Secretaria Estadual de Justiça e da Defesa da Cidadania, via Fundo de Interesses Difusos (FID).

A Prefeitura também entrará com contrapartida de R$ 132 mil no projeto, que prevê a construção de um centro de educação ambiental [com sala audiovisual], lanchonete, estacionamento, mirante e mais de 1,5 km de trilhas com corrimões de madeira, tudo com condições de acessibilidade. A intenção da Secretaria Municipal de Meio Ambiente é que, assim que for licitada, a obra seja concluída no prazo de 12 meses.

“Para que essa obra seja licitada precisamos apenas do laudo do IPHAN (Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional). Chegamos a contratar uma empresa especializada para providenciar um diagnóstico arqueológico, mas o Iphan tem demorado mais do que o previsto para dar esse parecer favorável. Enquanto isso foi necessário a instalação de placas para alertar a população dos riscos que o local apresenta, especialmente na trilha que dá acesso à cachoeira. Porque o volume de chuvas deste início de ano prejudicaram ainda mais as condições de uso do parque”, argumenta o secretário municipal de Meio Ambiente, Perseu Mariani.

O Parque Natural Municipal Cachoeira da Martha foi criado através da Lei Municipal 4.202, de 21 de fevereiro de 2002, e a gestão dele é feita pelo Conselho Consultivo, colegiado  formado por representantes da sociedade civil [moradores associados do Recanto da Amizade-Marta (M.A.R.T.A.); Faculdade de Ciências Agronômicas e Instituto de Biociências de Botucatu (FCA e IBB/Unesp); Associação dos Amigos do Vale do Aracatu (AAVA); ONG “SOS Cuesta”; Associação Nascentes] e do poder público [Secretaria Municipal de Meio Ambiente; Subsecretaria de Turismo; Coordenadoria de Assistência Técnica Integral – CATI; Instituto Florestal e Fundação Florestal].

O Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta conta com aproximadamente os 17 hectares de mata nativa que cerca os 40 metros de queda da cachoeira. O acesso é pela Rodovia Marechal Rondon, km 243,8.

Mais informações

Rua General Telles, 1603 – Centro

(14) 3882-1290

E-mail: meioambiente@botucatu.sp.gov.br

Conselho Consultivo do Parque Natural Municipal Cachoeira da Marta

E-mail: conselhomarta@gmail.com 

(Ass. de Imprensa da Prefeitura)