Medicina promove Curso de Reanimação Neonatal

O Departamento de Pediatria da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB) promoveu o Curso de Reanimação Neonatal. É um treinamento teórico-prático, com 8 horas de duração, voltado aos médicos residentes da Pediatria da FMB, além de médicos e outros profissionais de saúde da própria instituição e de municípios da região.

O objetivo é disseminar conhecimentos atualizados sobre o cuidado do neonato ao nascimento e treinar os profissionais que atuam com o recém-nascido em sala de parto, visando diminuir a mortalidade associada ? asfixia perinatal. A FMB conta com oito instrutores que, anualmente, ministram de três a quatro cursos de Reanimação Neonatal.

O Programa de Reanimação Neonatal da Sociedade Brasileira de Pediatria (PRN-SBP) foi instituído no Brasil há duas décadas (1994), e rapidamente se difundiu por todo o país, já no final da década de 1990. Esse Programa foi formatado conforme as Diretrizes da Academia Americana de Pediatria, e é atualizado, a cada cinco anos, pelo Comitê de Especialistas em Reanimação Cardiopulmonar (ILCOR), que conta com membros dos 5 continentes, inclusive representantes do Brasil. A intenção é buscar a melhor evidência para as recomendações.

O PRN cresceu e aumentou sua abrangência, sendo formatados outros cursos mais específicos como: o curso para Parteiras, o curso de Reanimação do Prematuro e o curso de Transporte Neonatal.

Segundo os dados estatísticos de 2013, o PRN tem em torno de 860 instrutores, já certificou mais que 60 mil profissionais, sendo cerca de 45 mil médicos e 16 mil profissionais de saúde não médicos, além de mais que 300 parteiras (estas nas regiões Norte e Nordeste do Brasil).

“Atuar no PRN é um investimento de que não apenas vale a pena….. muito mais que isso: pode valer muitas vidas que serão salvas graças ? atuação correta e efetiva do profissional habilitado”, afirma a professora Ligia Maia Suppo Souza Rugolo, do Departamento de Pediatria da FMB e membro do Grupo Executivo do PRN-SBP.