Macaco bugio é encontrado por trabalhadores rurais

Na tarde desta terça-feira (24) o inspetor Belo e agente Camargo, da Guarda Civil Municipal (GCM) atenderam um caso inusitado na região, flagrado por funcionários que trabalham na plantação e corte de eucalipto, ? s margens da Rodovia Eduardo Zucari.

Nesse local os trabalhadores após avistarem vários cães acuando um animal resolveram averiguar e constatam que se tratava de um macaco bugio, que não é encontrado com freqüência na região e se encontra em vias de extinção. O macaco estava ferido em razão das mordeduras dos cães.

Os guardas foram até o local realizaram o resgate do referido animal e o encaminharam ao Centro de Medicina e Pesquisa em Animais Silvestres (Cempas), onde foi acolhido e será cuidado pela equipe dos médicos veterinários, que ficaram surpresos com a situação de localizar o animal na região.

{n}O Bugio{/n}

O macaco bugio ou guariba é uma denominação comum de primatas de porte relativamente grande e de dieta predominantemente de folhas. Vivem em grupos de em média 10 indivíduos em um sistema poligínico (macho possui mais de uma parceira sexual) de acasalamento. Possuem vocalizações características, que podem ser ouvidas a quilômetros de distância.

São animais maciços, de maior porte com relação aos outros primatas sul-americanos (pesam em média 7 kg); possui uma longa pelagem, maior na mandíbula e lados da face, formando uma barba que esconde o volume do osso hióide, que é muito volumoso nesse gênero (até 50 cm³).21 Esse osso é bem maior nos machos e funciona como uma caixa de ressonância, o que permite uma vocalização bem desenvolvida, embora, com pouca variedade de sons e possuem uma longa cauda preênsil.